Histórico

A constituição do Centro Comblin justifica-se por sua importância acadêmica, pelas perspectivas histórica e teológica, e sobretudo pela continuidade de desenvolvimento das pesquisas concentradas especialmente na reflexão teológica latino-americana.

Após sua morte em março de 2011, foi criado na UNICAP o Núcleo de Estudos José Comblin, visando a reunir os pesquisadores e interessados na reflexão crítica sobre seu pensamento comprometido com uma espiritualidade libertária e com a realidade dos pobres e da Igreja. Esse núcleo destina-se à conservação e disponibilização de seu acervo.

José Comblin colaborou ativamente para a construção da TLA e para a relação entre a América Latina com a Europa, principalmente com a Igreja da Bélgica. Na perspectiva acadêmica/teológica, destacamos sua contribuição e participação ativa desde os primeiros encontros de teólogos (as) que construíam em conjunto a Teologia da Libertação. Da mesma forma, ele lecionou em universidades no Brasil e no Chile, bem como nos diversos institutos de formação, especialmente o IPLA (CELAM). Comblin assessorou diversos bispos em diferentes países, não somente no desenvolvimento do trabalho pastoral, mas no oferecimento de sua reflexão que, além de ter marcado a Conferência do CELAM, também teve papel destacado junto a D. Hélder Câmara no Recife durante a construção de MD, sem falar em sua colaboração anterior na elaboração dos documentos conciliares quando ainda era professor da Universidade Católica do Chile. Da mesma forma, realizou um incansável trabalho de conferências, cursos e formações nas mais diversas dioceses de toda a América do Sul. Sua dupla nacionalidade e sua referência teológica belgo-brasileira permitia-lhe manter o vínculo não somente afetivo, mas intelectual com esses dois continentes. Mesmo estando no Brasil, permaneceu como professor na UCL em Louvain, sua universidade de formação, o que lhe possibilitava intermediar pesquisas, contatos e relacionamento eclesial, uma vez que nunca deixou de ser um padre da Diocese de Maline-Bruxelas.

Visando a preservar essa memória histórica, transformamos o Núcleo de Estudos José Comblin para o Centro de Pesquisa e Documentação José  Comblin que se dispõe a reunir, custodiar, catalogar e digitalizar o acervo de documentos pessoais de José Comblin. O objetivo maior é que, após sua organização, estes possam ser disponibilizados à pesquisa.

Em Março de 2018, recebemos de Sra. Mônica Muggler, que foi durante 25 anos colaboradora pessoal de Comblin, o acervo pessoal José Comblin. Trata-se de fotos, cartas pessoais, cartas eclesiais e manuscritos que revelam as diversas facetas da história da Igreja e da teologia latino-americanas, a personalidade e a teologia do autor.

 

Apresentação | Perspectiva acadêmica | Atividades e serviços | Equipe | Página inicial