Do início ao fim, executar esse projeto foi um verdadeiro aprendizado. Nós não o visualizamos apenas como um trabalho de conclusão de curso para obter uma nota e um diploma e, sim, como uma porta que se abre para a nossas carreiras jornalísticas. O que surgiu como um questionamento tornou-se um enorme projeto, desafiador e extremamente prazeroso.

Nos empenhamos ao máximo, recebemos muitos “não” de quem esperávamos algo, e recebemos muitos “sim” de quem nem imaginávamos. Aprendemos a correr atrás do que queríamos e a lidar com nossas diferenças porque além de companheiros de trabalho, também somos companheiros de vida.

Durante todo o processo, fizemos muitos amigos, conhecemos histórias incríveis e pessoas que admiramos profissionalmente. Mas não vamos esquecer dos obstáculos. Tivemos que lidar com estrangeiros culturalmente diferentes; profissionais que muitas vezes acham que um projeto de conclusão de curso é uma besteira e simplesmente ignoram a ligação; pessoas que desistiram de última hora. Encontrar pessoas que estão dispostas a falar sobre suas vidas e suas experiências negativas é realmente desafiador. Mas no fim conseguimos. E agradecemos a todos os entrevistados e também àqueles que ficaram apenas nos bastidores, nos ajudando.

No geral, apesar dos recursos limitados e o cronograma apertado, conseguimos chegar até o último ponto final. E, sinceramente, esperamos que daqui por diante seja possível darmos um “enter” para começar a escrever novas histórias, afinal desde o primeiro momento sabíamos que um sonho nada mais é que planejamento, fé e coragem.

Agradecemos imensamente aos nossos familiares que apostaram em nós; aos nossos amigos que aturaram esses meses de “meu tcc isso, não posso por causa do tcc, tenho muita coisa para fazer do tcc…”; ao nosso orientador Dario e o designer Flávio pela paciência e por apostar na nossa ideia; a Renan, Márcia e Juliano; a Dinaldo e sua infinita paciência; aos colegas de profissão que nos ajudaram; aos entrevistados que foram gentis e fortes na hora de falar; aos que ficaram só nos bastidores ajudando. Enfim, agradecemos, de coração, a todos os envolvidos nessa proposta.

Por fim, esperamos que nosso projeto tenha alcançado seus objetivos: ensinar, entreter, informar e motivar a todos, desde o leigo ao cidadão mais esclarecido. Uma boa comunicação é fonte de educação.

Obrigado!

                                                                  Adriana Ribeiro e Carlos Prado