Coordenador do Curso participa do 1º Fórum de Ensino de Jogos Digitais

image_pdfimage_print

No último dia 6 de setembro de 2016 ocorreu a primeira edição do Fórum de Ensino de Jogos Digitais, com a participação de profissionais, professores e coordenadores de Curso de Jogos de todo o país. Atualmente existem, segundo os organizadores do evento, 80 instituições de ensino de cursos relacionado aos Jogos em todo o país, tanto em nível técnico quanto nível de ensino superior.

Durante o evento, o professor e coordenador Breno Carvalho, participou da mesa sobre o tema “Parcerias: como identificar parceiros para os cursos de jogos digitais? O que esperar (e não esperar) deles?”, apresentando um histórico do curso além das conquistas do Curso junto a  iniciativa privada e pública desde o ano de 2010.

Os tópicos discutidos no evento estão a regulamentação e diferenças entre os cursos técnicos, de graduação (bacharelados e tecnólogos) e pós-graduação, as expectativas de alunos, instituições de ensino e empresas sobre os cursos, a questão de inovações no ensino de jogos digitais, as parcerias entre instituições de ensino e fornecedores de tecnologia; por sim, o a importância e porque fazer Benchmarking internacional.

O evento foi bem interessante aos participante, pois foi possível descobrir que as dificuldades da área acadêmica dos Jogos e os desafios de cada curso são bem parecidos independentemente da região, completou o professor Breno Carvalho.

Durante as apresentações foi interessante perceber que as problemáticas são as mesmas, a exemplo da questão da importância da estudo e da pesquisa para os alunos, formas de estimular o discente a produção de qualidade, a questão das evasões, e para onde o egresso está indo, além das expectativas para o perfil de profissional por parte da indústria nacional.

Umas as preocupações no evento foi sobre o desinteresse dos alunos para o estudo e desenvolvimento de jogos bem elaborados. Outro ponto foi a questão do Enade, pois há uma multiplicidade de perfis de projetos pedagógicos de cursos, que vão de programação, arte e comunicação, não havendo um padrão curricular nacional.

De acordo com o professor Allan Carvalho (Fatec São Caetano do Sul, Faculdade Impacta, IGDA-SP), um dos organizadores, o Fórum foi um sucesso e deve seguir como programação que antecede as futuras edições do SBGames.

O evento foi uma iniciativa conjunta da Comissão Especial de Jogos e Entretenimento Digital (CE-Jogos) da Sociedade Brasileira de Computação – SBC, da Associação Brasileira de Desenvolvedoras de Jogos Digitais – Abragames e da International Game Developers Association – IGDA na perspectiva de discutir a formação de profissionais para a área de desenvolvimento de jogos digitais no Brasil.

Deixe uma resposta