O livre-arbítrio, segundo Santo Agostinho:um bem ou um mal?

Marcos Roberto Nunes Costa

Resumo


Tendo sido demonstrado suficientemente, no Livro I do Sobre o Livre-Arbítrio, que o livre arbítrio humano é a única causa do mal, que aparece não como ser, mas como não-ser ou nada – ausência, falta, defecção do bem, Evódio,
principal interlocutor de Agostinho, ainda não se dá por satisfeito e questiona se este – o livre arbítrio – é um bem ou um mal, visto que é unicamente por ele
pecamos. Mais do que isto, se Aquele que nos deu - Deus, deveria ou não ter nos dado. Eis o que é investigaremos no presente artigo.

Texto completo: pdf

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .