Espaço

Os estudos do nosso Grupo, compartilhados em Eventos e aprofundados no Fórum Inter-religioso da UNICAP, discutidos em Publicações e divulgados interativamente através deste Observatório na Internet, acabaram ensejando também o nosso engajamento em iniciativas mais amplas da sociedade: na esteira da nossa experiência, uma rede de Feiras e Fóruns das Religiões está surgindo em escolas da Região Metropolitana do Recife, com o nosso apoio e para contentamento da gente. Também colaboramos com o “Fórum Diálogos“, uma associação civil que reúne mais de vinte tradições religiosas e visa colaborar para a construção de uma cultura de tolerância e paz entre as diversas religiões. São lideranças que refletem sobre questões importantes para a liberdade religiosa e para a sedimentação da convivência entre as diversas crenças em Pernambuco.

Outro envolvimento ainda mais antigo e significativo da nossa equipe é na construção de um lugar físico para o congraçamento pedagógico das religiões no Recife: estamos colaborando para o surgimento de uma fundação, o Museu “Parque das Religiões”, com base em espaço cultural e centro museológico, tendo por objetivo promover o conhecimento das tradições religiosas, o diálogo entre as religiões e a convivência entre os seguidores dos diversos caminhos espirituais.

 

 

Trata-se de um espaço físico e existencial para esclarecer os diversos níveis de participação religiosa, do popular ao filosófico, enfatizando o conhecimento místico que se desenvolve entre e além das diversas expressões culturais de fé. Numa reunião que contou com a participação de meia centena de pessoas, entre representantes das mais diversas manifestações religiosas, profissionais liberais, professores e estudantes, foi lançado no dia 18 de março de 2011, no Fórum Inter-religioso da UNICAP, o Museu Parque das Religiões. A proposta consiste na criação de uma área destinada à convivência harmoniosa entre as variadas religiões, reforçando a busca educativa por uma cultura de paz e tolerância ante as diferenças. A apresentação da ideia resultou em sucesso, tendo recebido a adesão dos presentes.

Estão à frente do Parque das Religiões os seguintes sonhadores: Sérgio Gonçalves Ferreira, Luiz Alberto Teixeira, Pedro Pereira, Gilbraz Aragão e Frei Tito Figueirôa de Medeiros. Todos são cristãos, mas tocados pelas práticas ecumênicas de Dom Helder Câmara, pelas pregações dialogais do Frei Aloísio Fragoso e de Dom Marcelo Barros. Por isso estão reunindo um Conselho Consultivo com animadores das diversas tradições espirituais, e um Conselho Científico composto por historiadores e estudiosos das religiões. Assim vai se desenhando um lugar e se criando espaço para acolher jovens que desejem conhecer o desenvolvimento das religiões; seus personagens divinos e palavras inspiradoras; os espaços, calendários e rituais sagrados; a vida para além desta; a vivência comunitária e ética nas tradições; seus conflitos, sincretismos e diálogos místicos e culturais… E a iniciativa vem crescendo, entre outros, com o envolvimento dedicado do nosso Observatório.

 

 

Envolva-se nesse sonho:
conheça e participe do projeto por aqui