Acolhida

O Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife é, na Universidade Católica de Pernambuco, UNICAP, um espaço de extensão acadêmica criado pela equipe de pesquisa do professor Gilbraz Aragão, articulando conteúdos e atividades, presenciais e na internet, com o objetivo de analisar os fatos relacionados com os encontros e desencontros entre as religiões na região, procurando promover o diálogo intercultural e inter-religioso.

Apresentação

Fazemos parte da Universidade Católica de Pernambuco, cujo campus está no coração do Recife. Somos pesquisadores do fenômeno religioso na região, ajudamos a contextualizar historicamente as religiões e a traduzir suas mensagens para o espaço público e plural, apoiamos comunidades religiosas no exercício do direito a uma fé esclarecida e respeitosa da diversidade. Seguimos a tradição dos jesuítas de colaborar com tudo o que leva a humanidade “para frente e para cima”. Por isso estamos abertos ao estudo científico das tradições de fé e à meditação mística sobre os dados das ciências; acolhemos e promovemos o mais amplo ecumenismo entre os grupos religiosos e filosóficos que defendem a justiça e a caridade, o mais sincero diálogo com as pessoas que amam a vida e a liberdade.

Nossa atividade é vinculada ao Grupo de Pesquisa Espiritualidades, Pluralidade e Diálogo, onde se desenvolvem estudos sobre o diálogo entre as religiões, analisando eventos e documentos sob um enfoque transdisciplinar e plurimetodológico, acadêmico e não proselitista. Especial destaque é dado à pesquisa dos processos de educação inter ou trans-religiosa em nossa cultura pluralista, envolvendo também o ensino religioso: as aulas de cultura religiosa têm sido oferecidas muito mais como testemunho de crenças pessoais do que como reflexão sobre uma experiência multifacetada de conhecimento, cujos valores humanos precisam ser conscientizados criticamente nas escolas. No enfrentamento político-pedagógico desse desafio, os estudos dos sistemas simbólicos têm trazido grande aporte teórico para o esclarecimento das linguagens do imaginário religioso, sua contextualização e interpretação.

Nós estamos ligados ao Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da UNICAP, que está completando quinze anos e em cujos cursos de mestrado e doutorado estudam de bispo católico a bruxa da wicca, mães-de-santo e pastores protestantes, padres e religiosos, pesquisadores da espiritualidade e professores de religião – todos fascinados pela experiência do sagrado que se vislumbra entre e para além das tradições religiosas. Com esses estudantes, principalmente os que se dedicam à pesquisa das questões do diálogo, a gente organiza o Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife.

Este site ou espaço virtual, então, é parte de outras iniciativas do projeto Observatório, quais sejam: o Grupo de Estudos sobre Trandisciplinaridade e Diálogo entre Culturas e Religiões, com reuniões semanais desde 2005 para compartilhamento das pesquisas e preparação de publicações; os Eventos que procuram fomentar o diálogo, dentre os quais a Peripateia das Religiões, com edições semestrais, e as Sessões do GT “Espiritualidades Contemporâneas, Pluralidade Religiosa e Diálogo”, que ocorrem nos Congressos anuais das sociedades de estudos da religião; e, finalmente, o Fórum Inter-Religioso da UNICAP.

Esse Fórum Inter-Religioso, organizado pelo Observatório desde 2007, articulou por uma década encontros mensais de animadores das tradições religiosas para conhecimento mútuo e exercício de tolerância cultural, para a tentativa de uma veneração pluralista do sagrado. Disso resultaram tanto uma rede de feiras das religiões nas escolas da Região Metropolitana do Recife, quanto o “Fórum Diálogos“, uma associação civil que reúne mais de vinte tradições religiosas e visa colaborar para a construção de uma cultura de paz entre as diversas religiões em Pernambuco. O Fórum da UNICAP reconfigurou-se, pois, como grupo de assessoria para promoção do diálogo, em parceria com essas articulações orgânicas das religiões e associações educativas sobre as religiões no espaço público.

Por fim, e para além dos muros da UNICAP, temos colaborado para a construção do Museu Parque das Religiões de Pernambuco. Esse espaço, iniciativa de um grupo de amigos sonhadores do diálogo, almeja ser um local aberto a todos, com o propósito de apresentar o fenômeno religioso na atualidade e em nossa região, mas também através do tempo e espaço afora, com as melhores técnicas museológicas e os mais avançados estudos em história comparada, procurando educar para a interpretação das linguagens simbólicas e o diálogo entre as religiões e destas com as ciências. Assim vai se desenhando um lugar para acolher jovens que desejem conhecer o desenvolvimento das religiões; seus personagens divinos e palavras inspiradoras; os espaços, calendários e rituais sagrados; as visões da vida para além desta; a vivência comunitária e ética nas tradições; seus conflitos, sincretismos e diálogos místicos e culturais.

 

.

Justificativa

Percebemos que estamos entrando em uma nova era de consciência global, à qual deve corresponder uma espiritualidade mais integral, plural e dialogal. Os novos tempos ensejam a passagem da “religião do indivíduo e seu clã em busca da intervenção dos Céus” para uma “religiosidade da humanidade e da Terra”, em que o mistério da vida transparece entre-nós, despertando místicas de apreço e cuidado com os outros, engendrando valores novos e novas formas de expressão dos valores tradicionais. Procuramos estudar essa transformação cultural e nos envolver transdisciplinarmente na construção da espiritualidade trans-religiosa que o espírito do tempo requer, em favor da coexistência dos grupos humanos, em harmonia com o planeta. Chega o momento de somar forças e multiplicar os esforços acadêmicos e políticos em uma rede de promoção da diversidade e do diálogo – inclusive como antídoto para os fundamentalismos simbólicos que levantam bandeiras identitárias e comunitaristas em meio à crise de mudança e desenvolvimento social.

Enfim, esperamos somar e multiplicar na busca por uma espiritualidade dialogal e trans-religiosa. Nossos estudos apontam para a lógica do “terceiro incluído” que, debruçada sobre o fenômeno das religiões e as contradições que surgem do seu pluralismo, remete à busca de um outro nível de realidade, àquela ética do amor, que pode religar crentes antagônicos em uma fé que se faz silêncio místico ou atitude de cuidado pelos outros e pelo nosso meio. Há mais de dez anos o nosso Observatório vem ajudando a entrecruzar caminhos entre e para além das religiões. Pois, afinal, os templos apontam para o além: se ficarmos apenas olhando os templos, perderemos o céu estrelado e o seu reflexo: em nosso interior, na natureza e na história, nos olhos do outro!

Metas

  • Desenvolver pesquisas sobre fatos relacionados com o diálogo entre as religiões, analisando-os sob o prisma do instrumental transdisciplinar;
  • Organizar atividades de rede entre pesquisadores afinados com esse campo de pesquisa, bem como intercâmbio com outros Observatórios;
  • Gerar uma série de publicações eletrônicas e um centro virtual de documentação sobre as religiões do Recife e os seus encontros e/ou desencontros;
  • Promover e apoiar experiências e eventos de diálogo intercultural e inter-religioso na UNICAP;
  • Recolher e divulgar a produção acadêmica e audiovisual da Universidade, acerca das religiões, da religiosidade e do diálogo;
  • Acolher e aconselhar estudantes e pesquisadores desejosos de iniciação à transdisciplinaridade aplicada ao fato religioso.   .

.