TEORIAS DOS ESTUDOS DE RELIGIÃO

 

O debate sobre a autonomia epistemológica e acadêmica da(s) ciência(s) da religião assumiu diversas perspectivas nas quais se destacam a predominância de paradigmas fenomenológicos essencialistas, construcionistas e relativistas. Na esteira desse debate, a questão da metodologia surge, nem sempre com o necessário destaque: qual(is) método(s) e qual(s) concepção(ões) norteiam as pesquisas em ciência(s) das(s) religião(ões)? Quais as condições possíveis do método nas ciências da religião: politeísmo ou monoteísmo metodológico? Partindo dessas questões, proponho como duas primeiras hipóteses, a impossibilidade de uma resposta unívoca e a existência de ambivalências metodológicas. Calçado em metodologia de revisão bibliográfica e análise do discurso emergente nas discussões teóricas das ciências da religião, apresento, como terceira hipótese, o politeísmo metodológico como uma saída dos impasses e um contributo à produção de pesquisas qualificadas…

Continue lendo o aperitivo pra conversa por aqui

 

Saiba mais:

Encruzilhada dos Estudos de Religião

Epistemologia e Ciências da Religião

Panorama das Ciências da Religião

 

1 comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *