PARA PROMOVER A TOLERÂNCIA E A COEXISTÊNCIA

 

21 de janeiro é Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, por causa da morte de Mãe Gilda, do candomblé da Bahia, vítima de agressões por cristãos. É também o Dia Mundial das Religiões, assumido pela ONU para se promover o respeito à religião e entre as religiões, celebrando a possibilidade de elas dialogarem em torno dos princípios místicos e éticos que estão entre todas elas, colaborando assim para a promoção da paz mundial.

Pela Constituição Federal, o Brasil é um Estado laico, onde não há uma religião oficial, garantindo-se com isso uma separação entre Estado e religiões, onde se espera do Estado que se mantenha neutro e imparcial às diferentes religiões, assegurando o tratamento igualitário aos cidadãos e as cidadãs, quaisquer que sejam suas crenças ou não crenças, de forma que a liberdade religiosa seja protegida e, sob nenhuma hipótese, deva ser desrespeitada.

Apesar disso, o fenômeno da violência e intolerância religiosa ainda se revela um desafio ao convívio em nossa sociedade plural e uma barreira para a efetivação plena da liberdade religiosa no Brasil. As formas de manifestação da intolerância vão de atitudes preconceituosas, passando por ofensas à liberdade de expressão da fé, até as manifestações de força contra minorias religiosas. De todo modo, as muitas práticas de intolerância religiosa demonstram falta de respeito às diferenças e às liberdades individuais e, devido à ausência de conhecimento e de informação, podem levar a atos de perseguição e de violência.

Para colaborar no enfrentamento dessa situação, o nosso Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa estará promovendo nesta sexta 20 de janeiro, das 9 às 12h, na Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e Cidadania (Ed. Parque da Cidade Corporate, Torre A, 10º Andar, Brasília), com transmissão ao vivo por aqui, o evento “Intolerância religiosa no Brasil: situação atual e perspectivas de enfrentamento”.

Haverá apresentação do Relatório sobre Intolerância e Violência Religiosa no Brasil (acessível pelo link abaixo), lançamento do livro Intolerância Religiosa no Brasil, de Ivanir dos Santos – CCIR/RJ, e conclusões da pesquisa Diversidade Étnico-racial e Pluralismo Religioso no Município de São Paulo, pelo Dr. Hédio Silva – OAB/SP. Serão debatedores o Dr. Elianildo Nascimento – CNRDR, e o Dr. Rodrigo Vitorino – UFU/MG. A gente só respeita e abraça aquilo que conhece e vê relacionado: está aí uma boa ocasião para descobrir a mística da coexistência, que deve ser cultivada entre e para além das religiões.

 

Baixe por aqui o Relatório sobre Intolerância e Violência Religiosa no Brasil (2011-2015)

Pegue aqui cartazes para dizer “Não à Intolerância Religiosa”!

 

Dia de Combate 2016
Dia de Combate 2015
Dia de Combate 2014

1 comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *