«

»

nov 23 2016

Imprimir Post

PRA ONDE FOI A REFORMA PROTESTANTE?

 

O professor Cláudio Ribeiro, da UMESP, é membro do Grupo de Pesquisa Espiritualidades, Pluralidade e Diálogo, do qual os participantes do nosso Observatório das Religiões também fazem parte. Nestas sexta e sábado ele estará na UNICAP, ministrando Seminário sobre As Reformas do Século XVI e nos ajudando a refletir sobre o que foi mesmo e onde foi parar o espírito da Reforma Protestante. Mais informações sobre o evento, aberto ao público interessado, podem ser obtidas pelo telefone (81) 2119-4022.

Esse Seminário serve como aperitivo para o banquete que estamos preparando para comemorar os 500 anos do protestantismo, através do projeto A herança da Reforma, que envolve instituições universitárias e pesquisadores das mais variadas tradições na publicação de E-Books e uma série de encontros, centrados na pergunta “Passados 500 anos de seu início, no contexto do século XVI europeu, qual a herança da Reforma, em nosso mundo globalizado, no qual novos imperativos éticos e desafios sociopolítico-religiosos nos convocam à colaboração, ao reconhecimento mútuo, à valorização do diálogo e à renúncia de projetos de hegemonia no campo religioso?”.

 

Pra saber mais:

Apoiando o ecumenismo

Testemunho cristão

Observatório no Osservatore

Mulheres nas igrejas 

Diversidade religiosa

 

Link permanente para este artigo: http://www.unicap.br/observatorio2/?p=3070

1 comentário

2 menções

  1. Carla Ungar

    Em 2017 haverá outro Seminário deste sobre a Reforma Protestante?

  1. RELENDO A REFORMA DO CRISTIANISMO »

    […] Pra onde foi a Reforma […]

  2. Professores da Unicap em Evento internacional na Itália – Estudos de Religião na Unicap

    […] Pra onde foi a Reforma no Observatório […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>