Primeiro, armar. Depois, bombardear

Por Marcelo Barros [1] É assim em nome da segurança. No entanto, parece que, quanto mais se reforça a segurança militar e armada, mais inseguro o mundo se torna. As grandes potências fabricam armas. Vendem-nas a quem oferece preço melhor. Depois,…

Leia mais →