Sobre a Espiritualidade

PLANEJAMENTO DE PASTORAL

Histórico

Desde a sua fundação, a Unicap realiza e oferece diversas ações pastorais. Em 1978, por meio da Portaria da Reitoria nº 85/78, na gestão do Pe. Antônio Amaral Rosa, SJ, foi criada a Divisão de Ação Pastoral. Posteriormente, essas ações foram assumidas pelo Instituto Humanitas – IHU, visando ao fortalecimento do que se entende, hoje, por uma “Universidade em Pastoral”.

Tendo em vista tamanho desafio, a experiência nos tem ensinado que não é preciso “idealizar” um processo pastoral, mas ir ao encontro das pessoas, lá onde elas estão, e acolhê-las como são. Neste sentido, esse trabalho inspira-se nos Documentos da Igreja, principalmente o Documento 64 da CNBB, que oferece diretrizes e normas para as Universidades Católicas.

Na mesma perspectiva, a Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae (§ 38) afirma que o trabalho pastoral perfaz toda e qualquer atividade que a universidade ofereça aos membros da própria comunidade, como ocasião de coordenar o estudo acadêmico e as atividades para-acadêmicas, em acordo com os princípios religiosos e morais, integrando, assim, a vida e a fé.

Desta maneira, em conformidade com o polo temático do IHU-Unicap: Espiritualidade Inaciana, Acompanhamento e Serviço da fé, há ações pastorais que correspondem às exigências da missão, tais como: o voluntariado, que tem se constituído como uma experiência de serviço à vida oferecida aos jovens; a Semana da Mulher na Unicap com diversas edições, realizando-se a partir das temáticas da Campanha da Fraternidade da CNBB, que promove reflexões acerca da condição feminina na sociedade contemporânea; além de  projetos que apontam no mesmo sentido, como os Exercícios Espirituais, os Retiros, os Encontros, as Celebrações etc.

Tudo isso nos leva a compreender, ainda, que as atividades que realizamos com os Centros Acadêmicos, as Clínicas e os demais setores da Unicap abrem a Unicap ao diálogo e à ação com uma diversidade de grupos, deixando-nos cientes de que nossas atividades se realizam para além das fronteiras institucionais, nos mais diversos lugares e de múltiplas e variadas formas. Afinal, se é bem verdade que “o nosso campus é a cidade” e que “O Espírito nos precede na Galileia” (Mc 16,7), assumimos essas experiências como sinais sensíveis e eficazes de que as sementes do Verbo nos acompanham, porque fecundam nossa história e nos ajudam a cuidar da Vida.

Justificativa

Marcada pelo caráter comunitário, a Universidade Católica de Pernambuco – Unicap, é lugar privilegiado da convergência de jovens oriundos das mais diversas camadas sociais, culturas e realidades do Nordeste e do país.

No coração do Recife, essa confluência apresenta múltiplos desafios para a vida acadêmica, dentre eles um ressituar-se com os próprios valores, com os numerosos questionamentos, com a própria caminhada de fé no mundo da Universidade. Mundo este que não cessará de enfatizar certos questionamentos e suscitar muitos outros.

É nesse meio plural e instigante que a Unicap entende-se como uma “Universidade em Pastoral” e é interpelada a favorecer o diálogo entre “fé e razão, fé e ciência, religião e cultura” (cf. Estudos CNBB 102, 2013, p. 12), motivando, trabalhando e acompanhando a comunidade acadêmica, no amadurecimento de sua reflexão, à luz dos valores humanos, em diálogo com as várias tradições religiosas. Nesse sentido, estará igualmente atenta às implicações concretas dessa reflexão na sociedade sob as suas mais diferentes formas.

Objetivo

Com base na Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae e do Documento de Aparecida, reconhecemos que uma Universidade em Pastoral deve preocupar-se com promover o aprofundamento e a integração entre fé e vida de todos os envolvidos na comunidade universitária.

Objetivos específicos

  • Favorecer o respeito, a interlocução e diálogo entre as várias tradições humanas e religiosas, numa cultura de reconciliação, de defesa e valorização da vida, sobretudo dos mais pobres e marginalizados.
  • Promover experiências que privilegiem o equilíbrio entre a vivência da fé e a promoção da justiça socioambiental.
  • Possibilitar o aprofundamento da fé que favoreça o conhecimento crítico e refletido sobre as tradições das diversas religiões.

Metodologia

Para alcançar os objetivos apresentados, partiremos de uma metodologia que, levando em consideração a dinâmica humana, pode ser realizada nos seguintes passos.

  1. Situar: olhar o contexto e as atividades propostas.
  2. Ponderar (linhas de ação e evoluções): verificar a pertinência das atividades propostas.
  3. Avaliar caminho percorrido: exercitar a autocrítica, ponderar a viabilidade, estando abertos aos novos apelos em vista de um bem mais universal.
  4. Corrigir: repensar as proposições com base nos elementos da avaliação.
  5. Planejar: recolocar os meios necessários para avançar.

Linhas de ação

Para que o nosso objetivo seja alcançado, foram definidas as seguintes linhas de ação e suas atividades correspondentes:

Favorecer o respeito, a interlocução e o diálogo entre as várias tradições humanas e religiosas, numa cultura de reconciliação, de defesa e valorização da vida, sobretudo dos mais pobres e marginalizados.

  • Alumiar
    • Ser um tempo de oração comum entre as várias tradições religiosas, num sentido de respeito macroecumênico daqueles que se reúnem para louvar, bendizer e agradecer a Deus pela vida, enquanto pedem forças para continuar e seguir no caminho, a despeito dos desafios e processos pessoais vividos individualmente.
  • Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos
    • Espaço de encontro, de oração e de escuta recíproca para as várias tradições religiosas, num sentido de respeito macroecumênico daqueles que se reúnem para louvar, bendizer e agradecer a Deus pelo Dom da Vida, enquanto, juntos, reúnem forças para continuar e seguir num caminho de aproximação, que privilegie a unidade das manifestações inter-religiosas e ecumênicas, a despeito dos desafios e processos pessoais vividos na história de cada tradição em particular
  • Projeto: Ágora Macroecumenica: palestras e eventos sobre ecumenismo e macroecumenismo
    • Espaço de frequente diálogo da fé cristã em suas diferentes expressões religiosas e entre as demais manifestações de fé presentes em nossa sociedade no campus universitário.

Promover experiências que privilegiem o equilíbrio entre a vivência da fé e promoção da justiça socioambiental.

  • Voluntariado Universitário Unicap – VOU
    • Possibilitar experiências de troca e aprendizado entre o mundo universitário e as periferias/sociedade por meio de oportunidades de inserção onde os estudantes possam aprender e aprimorar a sua formação integral (humana, espiritual, acadêmica) e também partilhar seus conhecimentos contribuindo assim com o desenvolvimento social.
  • El Camino de Hurtado
    • Viver uma experiência humana através de uma espiritualidade que tem os pés no chão, através de uma caminhada da Universidade Católica de Pernambuco até a Sé de Olinda.
  • Semana da Mulher na Unicap
    • Atividade realizada no mês de março com diversas temáticas sobre a questão da mulher. A cada ano é escolhido um tema e um lema que são trabalhados em mesas, palestras, cursos, exposições, rodas de diálogo etc.
  • Dia Mundial dos Pobres
    • Incentivar alunas e alunos da UNICAP  a se colocarem a serviço dos mais pobres através de um programa de convivência com os mesmo na Vila Unicap no município de Rio Formoso.
  • Ronda Noturna
    • Promover a dignidade das pessoas em situação de rua (PSR) da cidade de Recife por meio de ações, formações e encaminhamentos a partir das demandas e necessidades apresentadas por essa população.

Possibilitar o aprofundamento da fé que favoreça o conhecimento crítico e refletido sobre as tradições das diversas religiões e sobre o projeto de vida de cada um.

  • Eucaristia diária
    • Proporcionar o alimento espiritual por meio da reunião da comunidade, expressando o sentido de viver o ideal cristão com os que dele tomam parte. As Celebrações da Eucarísticas ocorrem de segunda a sexta-feira às 6h30 e  às 18h (exceto nas noites de quarta-feira)
  • Virada Pascal
    • Colaborar, por meio de cursos, palestras e atividades diversas, com o aprofundamento da fé e dos conhecimentos cristãos inspirados pelo mistério da paixão, morte e ressureição de Jesus Cristo.
  • Semana Inaciana
    • Colaborar com o desenvolvimento humano e espiritual de pessoas da comunidade em geral para que estes possam melhor relacionar-se consigo, com os outros, com o Transcendente e com a Sociedade.
  • Exercícios Espirituais / Experiência humana e Espiritual para Jovens e Universitários
    • Proporcionar uma experiência dos Exercícios Espirituais para os jovens universitários
  • Ser mais: Espiritualidade Integral para universitários
    • Colaborar com o desenvolvimento humano e espiritual dos alunos para que estes possam ser uma presença de qualidade nos meios em que se encontram.
  • Revigorar-se: Espiritualidade Integral para universitários
    • Colaborar com o desenvolvimento humano e espiritual dos funcionários e professores da Unicap para que estes possam ser uma presença de qualidade nos meios em que se encontram.
  • Grupo de Oração e Partilha para comunidade acadêmica (GVX)
    • Colaborar com o desenvolvimento humano e espiritual de pessoas da comunidade em geral para que estes possam melhor relacionar-se consigo, com os outros, com o Transcendente e com a Sociedade
  • Coaching Universitário: Projeto de Vida
    • Proporcionar a construção de um projeto de vida que leve em consideração as várias dimensões da pessoa humana.
  • Espiritualidade no dia a dia
    • Proporcionar aos participantes um espaço para reflexão e oração que contribua para um maior equilíbrio entre a espiritualidade e as diversas dimensões existenciais.
  • Provocação
    • Colaborar no discernimento da vocação à vida dos jovens em suas especificidades levando em conta a sua história, sua personalidade e seus desejos e assim contribuir para a criação de um projeto de vida a partir da decisão vocacional tomada.
  • Autoconhecimento e Desenvolvimento Pessoal: eneagrama para universitários
    • Proporcionar um espaço de autoconhecimento e melhora das relações consigo, com os outros e com o ambiente em que está inserido e, assim, poder realizar ações e atividades sociais que contribuam com o desenvolvimento da sociedade em suas várias dimensões.
  • Círculos Magis
    • Colaborar com o desenvolvimento humano e espiritual dos alunos para que estes possam ser uma presença de qualidade nos meios em que se encontram e assumir atitudes e ações que colaborem com o desenvolvimento social.
  • Acompanhamento Espiritual
    • Na tradição cristã, há uma clareza de que uma pessoa que trilha os caminhos da vida no Espírito, precisa da ajuda de alguém que também vive tal experiência para ser fiel àquilo que Deus vai lhe apontando a cada dia. Podemos caracterizar o acompanhamento, na tradição inaciana, com um verbo muito caro a Santo Inácio: ajudar. A pessoa que acompanha a outra vai ajudar a seguir o Espírito na busca da vontade de Deus; ajudar a perceber, conhecer e discernir as moções; ajudar a crescer na liberdade, para buscar e encontrar a vontade de Deus, ordenando os afetos e desejos para ele; ajudar a purificar as motivações da oração. O acompanhante é uma testemunha e um facilitador da experiência que acontece entre a pessoa acompanhada e Deus. Ele deve buscar simplesmente ajudar a criar as condições para que tal experiência aconteça.
  • Exercícios Espirituais na Vida Cotidiana – EVC
    • Os EVC (Exercícios na Vida Cotidiana) são uma forma de fazer os Exercícios Espirituais (EE) já prevista por Santo Inácio de Loyola. A anotação 19ª do livro dos EE prevê que quem estiver impedido de fazer os Exercícios em completo retiro, poderá fazê-los sem interromper seu trabalho cotidiano, com tanto que “reserve hora e meia cada dia para se exercitar” (EE, 19). Essa experiência consiste numa caminhada, nas quais o exercitante dedica um tempo à oração diária e encontra-se regularmente com um acompanhante para partilhar os passos dados na oração e ser preparado para a continuidade da experiência.

X