El camino de Hurtado 2015

Realizou-se, no dia 26 de setembro, a caminhada intitulada “El camino de Hurtado”, do Recife, Unicap, a Olinda, Alto da Sé. Participaram professores, funcionários e estudantes, um total de 71 pessoas. Já estamos na sétima edição do mesmo itinerário. A caminhada tem um sentido duplo. Faz a memória de Santo Alberto Hurtado (1901 – 1952), jesuíta chileno que dedicou sua vida a cuidar dos mais pobres e dos jovens, na metade do século XX. Por outro lado, também celebra-se o aniversário da Universidade Católica de Pernambuco no mesmo mês, que este ano completa 72 anos.

Por volta das 14h, na sala do Instituto Humanitas, iniciou-se uma boa conversa, refletindo o significado do caminho hoje e qual o legado de Alberto Hurtado. Às 14h30, em frente à Capela da Unicap, tivemos um momento com o Grupo Capoeira Chapéu de Couro. O mestre Corisco orientou um toque ritual para dar início ao caminho.

A partir de uma dinâmica de relacionamento, colou-se os pés na estrada em direção à rua do Lima. Precisamente até a igrejinha da Piedade, de onde é pároco o Pe. Francisco Caetano Pereira, professor de Direito da Católica. Foi uma parada providencial. Ao chegar à igrejinha, fomos acolhidos maravilhosamente. Após uma reflexão na igreja, fomos ao salão paroquial, onde se partilhou suco e água fresca.

Às 16h30, retornou-se à estrada. Uma profunda certeza e motivação partiram da escuta das próprias palavras de Jesus: “Olhem os pássaros do Céu. Olhem os lírios do campo. Deus cuida deles. Não vai cuidar de vocês? (Mt 6 e Lc 12). A caminhada possibilitou a cada um seguir o seu caminho no seu ritmo próprio. A chegada no Alto da Sé por volta das 18h, levou um grande contentamento a todos.

A culminância da caminhada foi no Convento da Conceição. Casa secular que tem um grande terraço que dar para o mar. No Convento, aconteceu o gostoso jantar, regado a um bom vinho chileno.

Na fala de José Adailton, estudante de direito, ressoa o quanto foi importante a experiência:

“A caminhada me proporcionou mais interação com meus colegas de sala, assim como se relacionar com outros estudantes até então desconhecidos. O incentivo de cada um para seguir em frente, mesmo diante do cansaço foi, para mim, um dos pontos fortes da caminhada, pois demonstrou a bondade que o ser humano carrega dentro de si. O estilo de caminhar esta na origem de todo ser humano. O caminho deixa cada ser humano muito mais pleno. Quem fez o caminho sentiu a mística de ser pessoa que procura um sentido para vida junto às outras pessoas. Como expressou a aluna de administração, Beatriz Souza: A caminhada teve total conexão com a disciplina cursada, “humanidade e transcendência”. Para entendermos um pouco sobre essa complexa humanidade, apenas a teoria não é suficiente. É preciso transcender, ir além, ir às ruas, ver com os próprios olhos os feitos do homem e suas expressões culturais. A caminhada foi muito agradável e o jantar maravilhoso. O passeio valeu muito apena, e posso garantir que estarei presente nos próximos anos”.

Esta atividade é fruto de uma parceria do Curso de Teologia com o Instituto Humanitas Unicap.

Print Friendly

outubro 01st, 2015 Postado por : vieira Arquivado em: Notícias

Seja o primeiro a comentar Deixe uma resposta:

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios*