Preconceito contra a mulher negra foi um dos temas no último dia da Semana da Mulher

Roda de dialogoNa tarde desta quinta-feira (19), o Espaço Loyola, no térreo do bloco B, recebeu uma roda de diálogos com o tema: Da Invisibilidade à Emancipação – um olhar sobre a participação da mulher negra, grupos e movimentos organizados nos espaços sociais. O evento fez parte da programação do último dia da 13ª Semana da Mulher na Unicap e contou com a presença da Profa. Dra. Teresa Cristina Vital de Sousa, Assistente Social no INSS, e Piedade Marques, do Comitê Impulsor da Marcha das Mulheres Negras em Pernambuco. Marta Almeida, Coordenadora do Movimento Negro Unificado, também foi convidada, mas não pôde comparecer por motivos pessoais. A mediação ficou por conta da Profa. Dra. Valdenice Raimundo, do curso de Serviço Social da Unicap.

Aproveitando a campanha “Diga não ao preconceito”, lançada nesta 13ª Semana da Mulher, a professora Valdenice destacou a importância de um debate acerca das mulheres negras. Para ela, ainda existe muito preconceito na sociedade brasileira. “É muito importante que se discuta sobre essa invisibilidade da mulher negra, mas também apontando a emancipação dessa mulher, essa trajetória que ela passa na sociedade”.

Diversas vezes, a emoção tomou conta das convidadas e dos presentes na roda de diálogo. Piedade Marques, uma das palestrantes, tentou explicar um pouco dessa emoção. “O racismo está marcado na nossa memória, no nosso corpo e na nossa alma. Mas, apesar de toda a fragilidade que temos, quando conseguimos superar situações, compreensões e inspiramos outras pessoas, isso emociona”.

No evento, também foi anunciada uma Marcha pelas Mulheres Negras, organizada por todas as mulheres negras do Brasil e que acontecerá em Brasília, no dia 19 de novembro.

Print Friendly, PDF & Email

março 25th, 2015 Postado por : vieira Arquivado em: Notícias

Seja o primeiro a comentar Deixe uma resposta:

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios*