Empreendedores de economia solidária participam de qualificação sobre uso de mídias digitais

Empreendedores e gestores públicos que atuam na área de Economia Solidária participaram nesta segunda-feira (29) de oficina sobre criação de sites e blogs, ministrada pelo educador Carlos Vieira (Instituto Humanitas Unicap). A formação foi coordenada por uma parceria entre o Instituto Humanitas Unicap e as instituições de fomento e apoio aos projetos de Economia Solidária, como o Projeto Ramá e o Instituto Sindical de Cooperação para o Desenvolvimento (ISCOS). A oficina, que ocorreu das 8h às 17h no Centro de Tecnologia da Informação da Unicap, abordou os principais aspectos das novas mídias, como história da internet, web 2.0 e as diferenças entre site e blog. Na segunda etapa, foi a hora de colocar a mão na massa e construir o próprio canal na rede mundial de computadores.

Foi o caso de Beatriz Fátima dos Santos, que compõe o coletivo Reciclarte Guarajuba. O grupo, que tem origem em Brasília Teimosa, trabalha o processo de reciclagem artesanal de plásticos recolhidos em supermercados que se transformam em bolsas, carteiras e nécessaires. O uso da internet, segundo Beatriz, amplifica ainda mais o conceito de Economia Solidária e a comercialização dos produtos: “Informática é tudo. Essa oficina foi boa por isso. Hoje mesmo já criamos nossa página e vamos divulgar o nosso trabalho. Quanto mais colocar na mídia, melhor para o nosso projeto e para a Economia Solidária”, afirmou a empreendedora que estava revezando com uma colega de grupo a participação na Oficina.

Outro participante  foi o coordenador de Economia Solidária da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, Feliciano Félix. Ele ressaltou a importância do apoio estrutural para o funcionamento da Economia Solidária: “Nossa atuação enquanto gestor público é de um verdadeira guarda-chuva institucional, respaldamos os outros segmentos da Economia Solidária  – os empreendedores e as entidades de apoio – com todo apoio  estrutural. E aqui nessa oficina já aproveitamos para criar a nossa página de Economia Solidária de Jaboatão e divulgar as nossas ações em benefício do projeto”.

Segundo a coordenadora do Projeto Ramá, Aldenise Coelho, o conceito de Economia Solidária busca desenvolver projetos que respeitem a sustentabilidade,  valorizem a produção coletiva e que não consolidem relações de opressão entre patrão e empregado. “Todo empreendimento solidário tem que cumprir esses requisitos”, esclareceu a coordenadora que defendeu a oficina como um processo de inclusão e desenvolvimento dos projetos de Economia Solidária. “Amplia ainda mais a divulgação dos grupos, fortalece a participação do poder público e populariza o conceito de Economia Solidária”.

Print Friendly

setembro 30th, 2014 Postado por : vieira Arquivado em: Notícias

Seja o primeiro a comentar Deixe uma resposta:

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios*