Segundo dia da 11ª Semana da Mulher começa com palestra sobre “Direito de entregar o filho à adoção”

Palestrantes do segundo dia da 11º Semana da MulherHoje (6) de março, às 9h teve início o segundo dia da 11º Semana da Mulher, criado pela Universidade Católica de Pernambuco. O tema da mesa redonda foi: “Direito de entregar o filho à adoção”.
O objetivo da homenagem feita para as mulheres, pela universidade é de trazer para um âmbito acadêmico temas polêmicos acerca das mulheres, discutí-los e aprofundá-los, criando debates e esclarecendo as dúvidas dos que participam do evento. Nesta quarta feira as palestrantes convidadas foram: Prof.Dra.Maria Luiza Ramos, Diretora do Centro de Ciências Jurídicas da Unicap e Defensora Pública do Estado, Prof.Dra.Edilene Freire de Queiroz, Pós-doutora pela Universidade de Aix-Marseille e Coordenadora do laboratório de Psicopathologia Fundamental e Psicanálise da Unicap e a mediadora foi a Prof.MSc Maria Rita de Holanda Silva Oliveira, Doutoranda em Direito na área de Constitucionalização do Direito Privado pela UFPE e Presidente do IBDFAM-PE – Instituto Brasileiro de Direito de Família de Pernambuco.

Quem abriu a conversa foi a Prof.Dra.Maria Luiza que ressaltou a importância de se discutir temas sobre adoção: “Essa têmatica é de largo interesse, a mulher tem o direito de escolher e decidir, quais vão ser os seus projetos de vida, ou seja, se ela quer ou não constituir uma família ou ter filhos (as), está incluso nessa decisão”. A professora também explicou melhor a diferença de Maternidade x Maternagem, e citou um exemplo simplificado: ” Quando a mulher tem uma gravidez indesejada ela está passando pela maternidade, porém, ela não possui a maternagem, que significa uma decisão consentida, uma escolha da mulher ou do casal em serem pais. Ela abordou também o conceito histórico, que a mulher carrega assim que fica adolescente e começa a namorar, ela já nasce com o estereótipo de que vai casar, ter filhos e cuidar da família, e quando começa a ter suas relações afetivas, já lhe é depositado esta cobrança. Foi mostrado também ao público, alguns artigos da legislação Brasileira que prevêem o direito das mulheres em decidir o planejamento familiar, que inclui a entrega do filho (a) para à adoção.  JESSICAS 010

Durante o evento foi ressaltado também a importância da “Lei Nova”, que foi criada em 2009 sancionada na época, pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também foram abordados os benefícios do Programa Mãe Legal, desenvolvido pela 2º Vara da Infância e Juventude de Pernambuco, vinculada ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). O programa foi criado para evitar o abandono de recém-nascidos no Estado. Depois quem debateu e mostrou seus argumentos à favor do tema, foi a Prof.MSc.Maria Rita de Holanda que deixou bem claro o que pensa:”Muitas pessoas acham, que quando a mãe entrega seu filho, ela está renunciado o filho (a), e isso não é verdade, essa entrega não poder ser vista como renúncia”. E por último a Prof.Dra.Edilene Freire deu á sua opinião, e citou um exemplo factual que ela já presenciou diversas vezes: “Os consultórios estão cheios de jovens que não tiveram precaução e engravidaram, a partir disso ‘algumas’ mães acabam por não criar um vincúlo com a criança gerada, ai começa á vontade de entregar o bebê para adoção, porém, a gente possui um trabalho que pode fazer com que a mãe comece a criar um sentimento maternal”. E ao final do debate, o público pode interagir com as palestrante, fazendo perguntas, trazendo questionamentos e tirando dúvidas.

Print Friendly, PDF & Email
março 07th, 2013 Postado por : vieira Arquivado em: Eventos, Notícias, Projetos, Publicações

Seja o primeiro a comentar Deixe uma resposta: