Humanitas em Diálogo aborda logoterapia e análise existencial do sentido da vida

Com informações do Boletim Unicap

O Instituto Humanitas da Unicap realizou na noite desta quarta-feira (23), no Auditório do CTCH, o evento Humanitas em Diálogo com o tema “Logoterapia e análise existencial do sentido da vida”. O encontro teve como palestrantes o Prof. Dr. da Católica, Luiz Alencar Libório; o Prof. Dr. da Universidade Federal da Paraíba, Thiago Avellar de Aquino e o mestre e funcionário da Católica, Valter Luís de Avellar.

Com o auditório lotado, o evento começou às 19h. A palestra inicial foi do Prof. Dr. Thiago Aquino. Nela, o pesquisador da UFPB falou das três colunas que definem a obra de Frankl. A primeira diz que o ser humano saudável é aquele que é livre, consciente e responsável; a segunda é a vontade de sentidos, onde o homem não se contenta apenas em existir no mundo, ele quer encontrar sentidos e significados; a última definição é a mais filosófica, que é o sentido da vida. Frankl diz que há um sentido na existência do ser humano.

“Não há comprovação empírica. A única comprovação que Frankl dá é uma analogia com a sede, com a água. Os medievais compreendiam: ‘se o ser humano tem sede, logo existe a água’. Frankl faz algo semelhante: ‘se o ser humano tem sede de sentido, logo, há um sentido a ser encontrado’. Então, ele compreende que cada situação há um sentido a ser revelado, ser encontrado. Então esta é outra vertente de grande importância na sua obra”, explica Thiago.

Em seguida, o professor da Católica, Luiz Libório apresentou a biografia de Vicktor Frankl. Ele nasceu em Viena, na Áustria, em 26 de março de 1905. Formou-se em medicina, especializou-se em Psiquiatria em 1930. Escreveu seu primeiro livro aos 19 anos. Logo começou a dedicar-se ao estudo da Psicanálise de Sigismund Freud e da Psicologia de Alfred Adler. Apanhado pela guerra quando dirigia o Hospital Judeu de Viena, foi deportado pelos nazistas, em 1932, para os campos da concentração de Auschwitz o Dachau onde permaneceu até 1945.

Ele escreveu 32 livros sobre análise existencial e Logoterapia que foram vertidos para 26 idiomas. Sua principal obra “O homem a procura de um sentido”, terminado em 1946 é considerado um verdadeiro ”best-seller”, teve 73 edições em 24 línguas e vendido dois milhões de exemplares. Foi considerado um dos dez textos que mais influenciaram os norte-americanos, muito embora Viktor Frankl pensasse que seu livro só poderia ajudar pessoas a beira do desespero. Viktor Frankl faleceu em Viena, em 02/09/1997, com 92 anos de idade.

A última palestra do encontro foi realizada por Valter Avellar, mestre em Ciências da Religião e funcionário da Coordenação de Tecnologia da Informação – CTI, da Católica. Valter apresentou sua pesquisa sobre “os efeitos terapêuticos das mensagens que circulam pelo e-mail, numa perspectiva da Biblioterapia e Logoterapia”.

“Eu vou apresentar aqui um dos enfoques que eu dei na minha dissertação de mestrado em Ciências da Religião. Eu pesquisei o fenômeno das mensagens que circulam pelo e-mail. Por que as pessoas mandam mensagens de otimismo, sabedoria, sentido da vida, espiritualidade e quais são os efeitos na vida das pessoas? Então o que eu falar aqui é uma aplicabilidade da filosofia da Logoterapia que vocês viram agora com Thiago e Libório”, falou Avellar.

“Como é que a gente poderia fazer essa ponte do fenômeno das mensagens com a Logoterapia? O caminho seria exatamente a Biblioterapia. Mas o que seria a Biblioterapia? É a utilização terapêutica do livro. Mas tomando por tal o livro, não só estritamente um livro, mas estendendo a ideia a toda palavra escrita, seja ela prosa, poesia, canções e reflexões. Até o Victor Frankl tem referência também ao poder terapêutico do livro. O livro certo, na hora certa já salvou muita gente do suicídio. Nesse sentido o livro oferece uma autentica ajuda para viver e morrer”, explica Valter.

“Diariamente as caixas postais eletrônicas recebem mensagens e essas mensagens podem proporcionar esse efeito logoterápico, essa possibilidade de encontrar um sentido para a vida, naquele momento que é feito a leitura. A internet potencializa muito esse efeito logoterápico das mensagens. De que forma ela poderia ser? Primeiro, ela é uma poderosa rede de conexão de pessoas; a segunda é a interatividade, o indivíduo pode acessar e ser acessado por outro numa comunicação que se desenvolve numa via de mão dupla; outra característica é que o aproveitamento das mensagens pode ser feito fora dela, de que forma fora da rede? A mensagem ao chegar ao destino, a pessoa pode imprimir e pode usar numa sala de aula,” finaliza Valter Avellar.

O próximo evento do Instituto Humanitas da Unicap será a Semana da Mulher: educação e meio ambiente com o tema: Políticas publicas para o meio ambiente. Os palestrastes são: Profª Heloísa Helena da Universidade Federal de Alagoas – UFAL e Profª Arminda Saconi – Unicap. A semana acontece dia 23/03, às 19h, no Auditório G1, 1º andar do bloco G da Unicap.

Print Friendly, PDF & Email
fevereiro 25th, 2011 Postado por : admin Arquivado em: Eventos

Seja o primeiro a comentar Deixe uma resposta:

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios*