IHU lança e-book em comemoração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

O Instituto Humanitas Unicap está lançando o e-book 70 anos da Declaração Universal de Direitos Humanos: As Diversas Faces dos Direitos Humanos. São 23 textos de 37 autores que exploram vários aspectos ligados ao tema. A produção traz investigações, discussões e ações práticas de professores, estudantes e ativistas dos Direitos Humanos que acreditam que Um Novo Mundo é Possível. “Este é o lema do Fórum Social Mundial, que tem como base a resistência histórica dos povos contra todo o gênero de opressão em todos os tempos”, diz um trecho da apresentação da obra reproduzida na íntegra abaixo.

70 ANOS DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS – APRESENTAÇÃO

A Declaração Universal de Direitos Humanos – DUDH, no dia 10 de dezembro de 2018, completa 70 Anos. Considerada um dos acordos internacionais mais importante para o mundo, é símbolo do ideário de que todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade. Durante essas sete décadas, muitos avanços foram realizados em nível legislativo e institucional, no entanto os desafios continuam se apresentando em relação à humanidade.

A Organização das Nações Unidas – ONU (2017) – alerta que após um declínio constante por mais de uma década, a fome no mundo está novamente em ascensão e, em 2016, afetou 815 milhões de pessoas, o que corresponde a 11% da população global. O número de pessoas forçadas a se deslocar aumentou em 2,9 milhões em 2017, em relação ao ano anterior. Foram quase 69 milhões de refugiados, sendo que mais da metade deles (52%) são menores de idade. Para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), 22 milhões de crianças passam fome no nordeste da Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iêmen. Aproximadamente 1,4 milhão estão em risco de morte iminente, devido à desnutrição aguda. Essa realidade faz do dia internacional dos direitos humanos, mais do que uma data comemorativa, um momento de reflexão política sobre os desrespeitos às conquistas de direitos.

Nessa perspectiva, o Instituto Humanitas Unicap – IHU – tem a satisfação de apresentar esta produção, em formato digital, sobre 70 anos da Declaração Universal de Direitos Humanos: As Diversas Faces dos Direitos Humanos. Em cada texto há uma dedicação de horas de investigação, discussão e de ações práticas de professores, estudantes e ativistas de direitos humanos, com o compromisso de lutar por efetivação de direitos, acreditando na construção de um novo mundo é possível, lema do Fórum Social Mundial, que tem como base a resistência histórica dos povos contra todo o gênero de opressão em todos os tempos.

Foram recebidos vinte e três textos sobre as diversas faces dos direitos humanos, temas como: imigração, degradação ambiental, redução à condição análoga a de escravo, criminalização juvenil, democracia, política de direitos humanos, fetos inviáveis, direito à alimentação, escravidão, trabalhadores negros, juventude negra, população LGBT, conflito de terra, questão indígena, defensores de direitos humanos, desobediência civil e políticas públicas.

Um agradecimento especial aos 37 autores que contribuíram para a reflexão, Aline Marques Marinho, André Soares da Silva, Andrea Almeida Campos, Artemis Cardoso Holmes, Arthur Prado, Bárbara de Brito Barros, Bárbara Virgínia Pereira Cavalcanti, Byanca Figueiroa, Carlos Jair de Oliveira Jardim, Cláudson Manuel Lopes de Carvalho, Érica Babini Lapa do Amaral Machado, Fábio José de Araújo Pedrosa, Flora Oliveira da Costa, João Paulo do Vale Medeiros, José Plácido da Silva Junior, Julianna Ramalho Fonseca, Helder Remigio de Amorim, Luis Emmanuel Barbosa da Cunha, Maria Adélia Gomes Correia de Melo, João Elton de Jesus, João Victor Medeiros Martins, Maria Eduarda Matos de Paffer, Manoel Uchôa, Marilia Montenegro Pessoa de Mello, Maria Cristina Lopes de Almeida Amazonas, Neon Bruno Doering Morais, Paulo Victor Goes e Sá, Rafael Lopes de Andrade, Renata Costa Cézar de Albuquerque, Rosa Maria Freitas do Nascimento, Rogéria Gladys Sales Guerra, Silvana Albuquerque, Tania Fernanda, Valdênia Brito Monteiro, Valdenice José Raimundo, Vanessa Alexsandra de Melo Pedroso e Wanderson dos Santos Albuquerque.

Por fim, seguindo os ensinamentos de Dom Helder Camara, que sempre reforçou: “É graça divina começar bem. Graça maior é persistir na caminhada certa. Mas graça das graças é não desistir nunca”, é o que deve mover os que acreditam na luta diária pela solidariedade e paz no mundo, efetivando as garantias expressas na Declaração.

 

Boa Leitura!

Lúcio Flávio Ribeiro Cirne
Maria do Rozario Cláudio
Valdênia Brito Monteiro

 

dezembro 10th, 2018 Postado por : vieira Arquivado em: Notícias

Seja o primeiro a comentar Deixe uma resposta:

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

X