ciencias-economicas

Sobre o curso                                                                                                                                            Atualizado em 15/09/2017

Sobre o curso

Curso: Ciências Econômicas
Habilitação:
Modalidade: Bacharelado
Reconhecimento: Decreto nº 28.818, de 31.10.1950.Publicação: DOU, 08.11.1950
Turnos Oferecido: Noite
Carga horária: 3.000 horas
Duração do curso: 08 períodos, mínimo; 14 períodos, máximo
Créditos: 188 créditos obrigatórios e eletivos
Coordenação: Prof. José Alexandre Ferreira Filho (jose.ferreira@unicap.br)
Secretaria do curso: Bloco G – 5º andarfone: (81) 2119-4173

Objetivos

Formar economistas competentes para desenvolver pesquisas que contribuam para a construção de novos conhecimentos e com capacidade analítica para encontrar solução para antigos problemas e caminhos para a construção de uma nova sociedade, baseada no respeito à natureza e à pessoa humana.

Perfil Profissional

O perfil do egresso formado pelo Curso de Ciências Econômicas da UNICAP caracteriza-se por uma sólida e ampla formação básica, indispensável ao exercício da profissão de economista; uma formação generalista nas diversas áreas da teoria econômica; o domínio das técnicas básicas de gerenciamento e administração dos recursos utilizados na profissão; a capacidade para o trabalho em equipe multidisciplinar; o senso ético-profissional, associado à responsabilidade social; o senso crítico com relação à necessidade de permanente atualização profissional; a capacidade para atuar em atividades de pesquisa, de modo que lhe permita acompanhar os avanços tecnológicos e produzir novos conhecimentos, e dar continuidade aos estudos da pós-graduação.

Mercado de Trabalho

O economista tem uma ampla possibilidade de atuação no mercado de trabalho. O curso de Ciências Econômicas da UNICAP tem dedicado grandes esforços para fazer com que seus alunos e ex-alunos tenham as melhores condições de participar deste mercado. Seus professores, em sua grande maioria, têm exercido atividades profissionais nas áreas e instituições mencionadas abaixo, conjuntamente com as atividades acadêmicas.

  • Na área empresarial é muito solicitado no planejamento estratégico de empresas, na elaboração de projetos de investimento e no controle de risco nos estudos de mercado o SEBRAE , em Pernambuco, é uma das principais organizações nesta área.
  • Na área pública sua atuação é importante para a gestão dos recursos, no planejamento tributário, na gestão de programas de desenvolvimento, etc. Várias instituições do setor público contratam profissionais com perfil majoritariamente voltado para a ciência econômica, tais como IBGE, IPEA, Receita Federal e Banco Central, entre outros, a nível nacional. E o CONDEPE e a Secretaria da Fazenda, em Pernambuco, apenas para mencionar alguns exemplos.
  • Na área acadêmica, os alunos podem escolher entre várias opções de mestrado: em economia, podem fazer o exame da Associação Nacional dos centros de Pós-Graduação em Economia – ANPEC. Também são opções, o mestrado em estatística e o mestrado em ciência política, por exemplo.

Na área financeira os conhecimentos do economista são utilizados desde o dia-a-dia das empresas até as grandes negociações estruturadas de recursos internacionais. Dois outros campos crescentes de atuação do economista são o chamado terceiro setor e as agências reguladoras.

Atividades Complementares

As Atividades Complementares são componentes curriculares de caráter científico, cultural e acadêmico cujo foco principal é o estímulo à prática de estudos independentes, transversais, opcionais e interdisciplinares, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Quando são efetivadas de acordo com as diretrizes da UNICAP, aprovadas pela Resolução CONSEPE/UNICAP nº 009/2005 de 06.05.2005, e promovem a aquisição de conhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades, verificados por meio de avaliação, serão validadas academicamente pela UNICAP, mesmo se realizadas em situações de aprendizagem fora da Universidade, desde que vinculadas ao mundo do trabalho e à prática social.

Monografia

A Monografia é um componente curricular obrigatório que proporciona ao estudante a sistematização dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso. É a pedra angular da formação do economista, momento em que se vê diante de um problema concreto e, à luz dos instrumentos de sua ciência e de sua formação ético-humanista, para o qual deverá encaminhar soluções otimizadoras.

Programas de Extensão

A extensão é entendida como prática acadêmica que aproxima a Universidade, nas suas atividades de ensino e pesquisa, às demandas da sociedade na qual ela está inserida, possibilitando, assim, a formação do profissional cidadão e caracterizando o ambiente universitário como espaço privilegiado de produção do conhecimento significativo para superação das desigualdades sociais existentes.

Dentre os programas de Extensão desenvolvidos, destacam-se:

  • Cursos, Conferências, Seminários
  • Atividades Artístico-Culturais
  • Atividades Desportivas
  • Assistência à Saúde
  • Assistência Espiritual e Religiosa
  • Assistência Estudantil
  • Assistência Social
  • Assistência Jurídica Gratuita
  • Assistência Psicológica e Fonoaudiológica
  • Apoio aos Movimentos Populares
  • Unicap para a 3ª Idade
  • Projeto Horizonte

Iniciação Científica

O Programa Institucional de Base de Iniciação Científica – PIBIC/UNICAP foi implantado em 1998. Desde então, têm-se realizado as Jornadas de Iniciação Científica e a Mostra de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão, mobilizando as comunidades interna e externa. A partir de 2003, tais eventos foram reunidos e fazem parte da Semana de Integração Universidade-Sociedade. O PIBIC/UNICAP conta com 330 bolsas da própria instituição, nos moldes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), 30 bolsas do PIBIC/CNPq e 12 bolsas de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Ciência e à Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) por demanda espontânea.

Intercâmbio Estudantil

O Programa de Intercâmbio Estudantil oferecido pela UNICAP visa a propiciar aos alunos uma experiência acadêmica, durante um ou dois semestres, numa IES nacional ou internacional, através de convênios de cooperação mútua educacional. Esse Programa tem sua origem nas diretrizes da AUSJAL – Associação de Universidades confiadas à Companhia de Jesus na América Latina, que propõe a integração dos estudantes de IES jesuítas latino-americanas, como modalidade para complementar sua formação. Por outro lado, a UNICAP recebe estudantes estrangeiros das IES conveniadas que desejem realizar estudos de graduação por um ou dois semestres.

Processos de Avaliação

Acompanhamento e avaliação do Projeto Pedagógico do curso:

Avaliação Institucional

a UNICAP está realizando a auto-avaliação conforme o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), estabelecido pela Lei nº 10.861, de 14.04.2004.

Avaliação do Aluno

a avaliação é concebida como um dos mecanismos de acompanhamento da aprendizagem do aluno e se realiza de forma processual e diagnóstica, cujo o objetivo é atuar preventivamente na melhoria do desempenho dos alunos.

Regime de Aprovação

o regime de aprovação em cada disciplina obedece ao Regimento da UNICAP.

Laboratórios e Núcleos

Laboratórios e Núcleos

  • Núcleo Unitrabalho
    Faz parte da rede interuniversitária de estudos e pesquisas sobre o trabalho. Constituída sob a forma de uma fundação, o Núcleo Unitrabalho UNICAP tem desenvolvido esforços no sentido de disponibilizar informações e oferecer oportunidades que possibilitem alunos e professores trabalharem questões que envolvam temas voltados para geração de emprego, trabalho e renda.
  • Núcleo de Estudos de Pesquisas sobre Micro, Pequena e Média Empresas (NUESP)
    O NUESP, com o Grupo de Pesquisa em Associativismo e Cooperativismo da UNICAP, vem desenvolvendo investigações e estudos de novos marcos teóricos, contribuindo com análises alternativas no âmbito das organizações sociais e produtivas e permitindo avaliar ainda as possibilidades de uma economia social, que vá ao encontro da responsabilidade social. Esse conceito, adotado para organizações socialmente responsáveis – cujas estratégias de sustentabilidade contemplam a preocupação com os efeitos sociais de suas atividades -, objetiva contribuir para o bem comum e para a qualidade de vida de comunidades carentes.
  • Núcleo de Estudos Para a América Latina (NEAL)
    O Núcleo de Estudos para a América Latina é uma das unidades de pesquisa da Universidade Católica de Pernambuco. O Núcleo promove pesquisas, estudos, cursos e seminários sobre problemas da integração latino-americana e em geral sobre a Economia, a Sociedade, a Filosofia e a Cultura dos países da América Latina.
  • Empresa UNICAP Júnior
    A Empresa UNICAP Júnior desenvolve projetos e presta serviços de consultoria às micro, pequenas e grandes empresas, bem como às organizações não-governamentais. Favorece oportunidades de aprendizado, convênios e extensão para a integração com o mercado, programas especiais de treinamento, incentivo à participação em programas de pesquisa e monitoria, grupos de discussão com direcionamento para o perfil de formação especificado pelo aluno.

Além desses Núcleos, o Curso tem a sua disposição os laboratórios de multimeios e de informática localizados nos Centros, no Núcleo de Informática e Computação e na Biblioteca Central.

Matriz Curricular

Baixe o Arquivo

Ciencias Economicas – Noite

Grade e Corpo Docente
Ciencias Economicas
Lei nº 13.168, de 06 de outubro de 2015.