Serviço-social

Sobre o Curso                                                                                                                                           Atualizado em 15/09/2017

Sobre o Curso

Dados Legais

Curso: Serviço Social
Fundação: 1973
Modalidade: Bacharelado
Reconhecimento: Decreto nº 82.523, de 30.10.1978. Publicação: DOU, 31.10.1978
Turno: Noite
Carga horária: 3.120 horas
Duração do curso: 08 períodos, no mínimo; 14 períodos, no máximo.
Créditos: 196, sendo 192 créditos obrigatórios e 04 eletivos
Coordenação: Profa. Msc. Sandra Carla Pereira de Lima França
email: sandracarla@unicap.br
Secretaria do curso: Bloco G – 5º andar – sala 503 – fones: (81) 2119-4244
(81) 2119-4173


Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior
 (Lei nº 10.861, 14.04.2004)

Avaliação do Ministério da Educação
Conceito 4 (Muito bom), em 2014.

Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – Enade
Conceito 3 (Suficiente), em 2016.

 

Histórico

Breve histórico do Curso

O surgimento do curso de Serviço Social da Unicap se deu em um contexto político-histórico marcado pela institucionalização do Estado de Segurança Nacional (1964-1985) e pelo fim do período de crescimento industrial (1968-1973), conhecido como o “milagre brasileiro”. No âmbito local seu surgimento é simultâneo ao fechamento da antiga Escola de Serviço Social, ocorrida com a vinculação do curso de Serviço Social à Universidade Federal de Pernambuco. E, considerando a trajetória histórica do Serviço Social brasileiro, a fundação do curso foi marcada pelo Movimento de Reconceituação da profissão (1965-1975).

Sua primeira turma foi iniciada através do concurso de habilitação, realizado no ano de 1973, conforme autorização do Conselho de Ensino e Pesquisa da Unicap, em Resolução nº 06/72 de 16.06.1972. Neste momento, o seu Currículo Pleno (26-A-1), embora com enfoques sociopolíticos que caracterizavam os anos 70 no país, apresentava um forte apelo sociológico diante da participação de sociólogos em sua comissão de implantação.

Os currículos que se sucederam apresentam, cada um, princípios, objetivos e disciplinas que evidenciam o avanço do Serviço Social brasileiro e os diferentes contextos de desenvolvimento do curso ao longo de seu processo histórico. Destaca-se, nessa análise, os anos 90 que foi marcado por transformações no cenário brasileiro configuradas nos efeitos da globalização e financeirização da economia, no desenvolvimento tecnológico e na reestruturação produtiva.

Considerando, em particular, a ação profissional neste período, observa -se que esta sofreu os impactos das privatizações, da reforma do Estado, do desmonte das políticas sociais, do sucateamento das instituições sociais, da desregulamentação da legislação trabalhista, do aumento do desemprego e da desigualdade social.

Hoje, a partir do contexto social, econômico, político e ambiental, tanto no âmbito nacional como mundial, que fez surgir novas requisições para o profissional de Serviço Social, emergiram demandas que exigem uma atualização constante dos conhecimentos e competências que formam o/a assistente social.

Dessa maneira, o curso de Serviço Social da Unicap desde seu surgimento e em todo seu processo de consolidação busca conferir o grau de assistente social aos seus concluintes de forma atualizada e comprometida com as requisições e demandas do exercício profissional determinado pelas distintas manifestações e formas de enfrentamento das expressões da questão social, enquanto seu objeto de intervenção.

Organização Didático-pedagógica

Objetivo

Formar profissionais capacitados para a formulação, gestão, execução, monitoramento e avaliação de propostas interventivas nas expressões da questão social com qualidade teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa nos diversos campos sócio-ocupacionais.

Metodologia

O curso de Serviço Social da Unicap privilegia a participação ativa do aluno/a na construção do conhecimento e na integração entre os conteúdos. Neste sentido, se propõe a efetivar a interação entre o ensino, a pesquisa e a extensão. Entende-se, portanto, como imprescindíveis para a formação do assistente social as seguintes diretrizes metodológicas:

  • Promover a articulação entre os componentes da estrutura curricular do curso do primeiro ao último semestre;
  • Executar atividades extraclasse como forma de, na execução de trabalhos e outras práticas, fortalecer os conteúdos abordados nas aulas;
  • Oferecer aos alunos/as, continuamente e de forma transversal nas disciplinas, elementos para uma ampla compreensão teórica conceitual dos fundamentos do Serviço Social;
  • Propiciar atividades que articulem o ensino, a pesquisa e a extensão;
  • Incentivar a participação permanente do aluno/a em eventos acadêmicos, científicos e profissionais desde o início de sua formação;
  • Priorizar a avaliação continuada do desempenho de ensino-aprendizagem ao longo de cada período, por meio da promoção de múltiplas atividades, teóricas e práticas, capazes de antecipar o dinamismo do mercado de trabalho;
  • Propiciar a interação entre academia e mercado de trabalho, através de palestras, visitas técnicas, estágio, iniciação científica, monitoria e atividades complementares;

Permitir a flexibilidade curricular com escolha livre dos alunos/as, tanto em relação às eletivas do curso, quanto no que se refere às atividades complementares.

Perfil Profissional

O/a assistente social formado/a pela Unicap é preparado para atuar no enfrentamento das expressões da questão social, formulando e implementando propostas de intervenção profissional junto aos usuários do Serviço Social no contexto histórico e político das relações sociais que perpassam o seu campo de atuação.

No que se refere às competências e habilidades, o curso visa proporcionar um rigoroso conteúdo de dimensão teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa para que o egresso tenha capacidade para:

  • Compreender o significado social da profissão e de seu desenvolvimento sóciohistórico nos cenários internacional e nacional;
  • Compreender os princípios éticos e a dimensão política e pedagógica da profissão;
  • Conhecer a teoria social crítica como perspectiva teórica hegemônica do Serviço Social e identificar/refletir sobre as categorias teóricas que perpassam o movimento da realidade social enquanto campo de atuação do Serviço Social;
  • Identificar as demandas socioinstitucionais;
  • Construir respostas profissionais às expressões da questão social;
  • Elaborar, implementar, monitorar e avaliar planos, programas e projetos na área social;
  • Viabilizar a participação dos usuários nas decisões institucionais e comunitárias;
  • Planejar, organizar e administrar benefícios e serviços sociais;
  • Elaborar e desenvolver pesquisas científicas na área social;
  • Formular e implementar políticas sociais;
  • Prestar assessoria e consultoria no âmbito social;
  • Orientar a população para a defesa de seus direitos sociais;
  • Executar o conjunto dos instrumentais técnico-operativos do Serviço Social.

Estágio supervisionado curricular

O estágio curricular supervisionado é uma atividade de articulação entre a teoria e a prática, que se configura a partir da inserção do aluno/a no espaço institucional com o objetivo de capacitá-lo para o exercício profissional.

O estágio nos cursos de graduação da Unicap é um componente curricular obrigatório, constituinte e implementador do perfil do formando para a integralidade curricular e a consolidação das formações acadêmica e profissional. A atividade deve estar em consonância com as prerrogativas da Lei 11.788 de 25/09/2008 – Lei de Estágio e das normas do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Unicap.

No âmbito do Serviço Social na Unicap é necessária também a consonância com as específicas determinações das Diretrizes Curriculares para a Formação Profissional em Serviço Social (1996), da Lei de Regulamentação da Profissão (1993), da Resolução 533 de 29/09/2008 do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) e da Política Nacional de Estágio em Serviço Social – PNE (2010) da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS).

O estágio curricular supervisionado em Serviço Social se materializa através de um processo didático-pedagógico, uma atividade teórico-prática na qual os/as estudantes são capacitados nas dimensões teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa para o futuro exercício profissional. O seu cumprimento deve ter como base o Projeto de Formação Profissional do Serviço Social no Brasil e os valores ético-políticos explicitados no Código de Ética Profissional do Serviço Social (1993).

O estágio curricular supervisionado no curso poderá ser desenvolvido através das modalidades curricular obrigatório, componente da matriz curricular do curso, cuja carga horária deverá ser cumprida integralmente pelo aluno/a; e curricular não-obrigatório, tendo caráter de atividade opcional.

Atividades Complementares (ATC)

As Atividades Complementares (ATCs) consistem em componentes curriculares opcionais de caráter acadêmico, científico e cultural cujo foco principal é o estimulo à prática de estudos independentes. Elas se caracterizam, ainda, pela sua natureza transversal e interdisciplinar, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

Enquanto ação curricular as atividades complementares flexibilizam o currículo, organizando e complementando o desenvolvimento da aprendizagem.

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é componente curricular obrigatório, constituído por um trabalho monográfico a ser desenvolvido, individualmente ou em grupo, realizado sob a orientação docente e avaliado por uma banca examinadora formada pelo professor orientador e pelo professor examinador.

Consiste em um momento de síntese do processo de formação profissional. É um trabalho original, resultante de indagações e desdobramentos dos componentes curriculares gerado, conforme recomendação da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS), a partir da experiência de estágio curricular obrigatório e com base em pesquisa científica, cabendo reflexão teórica e/ou pesquisa de campo, sobre tema pertinente à área de estudo do curso, como forma de reunir e consolidar os conteúdos abordados durante o mesmo. Esse processo realiza-se dentro dos padrões e exigências metodológicas constante nas normas da ABNT.

Atividades de Extensão

A Unicap concebe a extensão como prática acadêmica e social que efetiva a mediação entre a universidade e a sociedade. O curso de Serviço Social desenvolve, de forma regular, projetos e cursos de extensão. Em 2013.2 foram oferecidos os seguintes cursos: (1) Entendendo as contradições presentes nas relações sociais de gênero e raça e (2) Política de Assistência Social. Em 2015.1, 2015.2 e 2016.1 foi oferecido o curso Formação política e participação social.

Foram também desenvolvidos os seguintes projetos de extensão: Jovens (in)formados, cidadãos preparados (2012/2013), Integrando conhecimento e promovendo ações de cidadania (2013 a 2015) e Educação e cidadania (2016/2017.1), sendo os dois últimos realizados com o apoio da Fundação Antônio dos Santos Abranches – FASA/Unicap.

Projetos de Pesquisa Científica

No campo da pesquisa acadêmico-científica o curso atualmente desenvolve suas atividades através de Grupos de Estudo e Pesquisa e do desenvolvimento de um conjunto de pesquisas com o propósito de contribuir com a produção do conhecimento e a formação científica dos/as alunos/as.

O Grupo de Estudo e Pesquisa Raça, gênero e políticas públicas (CNPq) sob a coordenação da Profª. Drª Valdenice José Raimundo desenvolve a Pesquisa “A África na escola: a implementação da lei 10.639/2003 na Escola Liceu de Artes e Ofícios”, sob a coordenação da referida professora e com a participação dos professores de Serviço Social da Unicap, de outras IES, profissionais de Serviço Social e alunos/as da graduação.

O Grupo de Estudo: Leituras em Sociologia da Cultura sob a coordenação do Profº Drº José Afonso Chaves desenvolveu no período de 2012 a 2015 a Pesquisa “Equipamentos Culturais: democratização e desigualdade na cidade do Recife” com a participação de alunos da pós-graduação em Gestão de Programas e Projetos Sociais; e de 2014 a 2016 a Pesquisa “Mapeamento de acessibilidade cultural na Região Metropolitana do Recife” com a participação de alunos da graduação. O grupo conta com a participação de alunos da pós-graduação em Gestão de Programas e Projetos Sociais.

Pós-graduação lato sensu

Buscando atender ao propósito da formação continuada e da qualificação do profissional/pesquisador em Serviço Social e áreas afins, o curso de Serviço Social oferece desde 2003 diferentes cursos de especialização. São eles:

 

Curso Ano Turmas oferecidas
Ciência Política: teoria e prática política no Brasil Desde 2003 9
Serviço Social na área de saúde 2003 2
Serviço Social na área jurídica 2005 1
Gestão de programas e projetos sociais Desde 2011 5
Gestão da política de assistência social 2013 1

 

Processos de Avaliação

Acompanhamento e avaliação do Projeto Pedagógico do curso:

Avaliação Institucional

A UNICAP está realizando a auto-avaliação conforme o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), estabelecido pela Lei nº 10.861, de 14.04.2004.

Avaliação do Aluno

A avaliação é concebida como um dos mecanismos de acompanhamento da aprendizagem do aluno e se realiza de forma processual e diagnóstica, cujo o objetivo é atuar preventivamente na melhoria do desempenho dos alunos.

Regime de Aprovação

O regime de aprovação em cada disciplina obedece ao Regimento da UNICAP.

Laboratórios

Laboratórios

O Curso tem a sua disposição o laboratório de informática localizado na Coordenação de Tecnologia da Informação e os computadores disponíveis na Biblioteca Central.

Matriz Curricular

Face à implantação das Diretrizes Curriculares Nacionais do Conselho Nacional da Educação – CNE, esta matriz curricular poderá sofrer alteração, desde que aprovada pelos órgãos competentes da UNICAP.Para mais informações, escreva para dpa@unicap.br

Serviço Social – Noite (atualizado em 15/09/2017)

Grade e Corpo Docente

Serviço Social 2017.1
Lei nº 13.168, de 06 de outubro de 2015.