Enfermagem
medicina-foto

 

O curso                                                                                                                                        Atualizado em 15/09/2017

Sobre o Curso

Modalidade: Bacharelado
Autorização CONSUP N.003/2014
Turnos Oferecidos: Manhã e Noite
Carga horária: 4020 horas
Duração do curso: 10 períodos (mínimo); 15 períodos (máximo)
Créditos: 254 créditos obrigatórios e eletivos
Coordenação: Prof. Dr. Josian Silva de Medeiros
Secretaria do curso: Bloco B – Térreo – fone: (81) 2119-4172

 Objetivos

Objetivo Geral:

  • Formar um profissional Enfermeiro generalista, crítico, reflexivo, com responsabilidade social e voltado ao atendimento das demandas do Sistema de Saúde Brasileiro.

Objetivos Específicos:

  • Possibilitar ao corpo discente uma formação atualizada em Enfermagem contextualizada numa visão científico-humanístico e cultural;
  • Estimular indispensável reflexão crítica correlacionando a realidade sócio-cultural do homem com os pressupostos éticos da relação profissional-cliente;
  • Propiciar uma formação acadêmica sólida e multidisciplinar para atuar em uma realidade social em transformação, que permita ajustes em decorrência das transformações ocorridas no mundo do trabalho;
  • Proporcionar uma formação profissional intrinsecamente vinculada com a ciência e a humanização;
  • Incentivar o corpo discente do curso a inserir-se ativamente nos programas de investigação científica;
  • Participar em conjunto com instituições de campanhas de saúde pública de caráter preventivo em seus diversos níveis;
  • Promover convênios com instituições públicas e privadas para proporcionar a aquisição de conhecimentos e engajamento em serviços de instituições públicas e privadas;
  • Integrar ensino-trabalho-comunidade, implicando em uma imediata contribuição para esta última;
  • Proporcionar programas complementares de educação envolvendo atividades de monitoria, projetos sociais e culturais de extensão e pesquisa clínica científica;
  • Desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e recuperação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo;
  • Desenvolver no corpo discente habilidades e competências inerentes ao enfermeiro, no que concerne a atuação profissional nos diversos âmbitos de atenção à saúde da pessoa, família e coletividade.

Perfil Profissional

Perfil Profissional

A UNICAP tem o propósito de graduar enfermeiros generalistas, com visão humanística, crítica, reflexiva e transformadora de realidades. Busca com isto, formar um profissional que seja conhecedor de sua profissão, de suas competências ético-profissionais, que saiba identificar determinantes políticos, econômicos e ideológicos quando inserido em determinada realidade. Com esta formação, o perfil do enfermeiro egresso de nossa Universidade será de um profissional com desenvoltura de habilidades e competências para atuar nas principais transformações no campo da saúde situadas no mundo sócio-político-econômico e científico no contexto da globalização.

A qualidade do Curso de Enfermagem da UNICAP será avaliada na medida em que estaremos formando o Enfermeiro egresso com condições de :

A)  Ter atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;

B)  Tomar de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;

C)   Capacidade de Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não-verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;

D)  Ter liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista o bem-estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;

E)   Exercer administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho quanto dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde; e

Procurar  educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação por meio de redes nacionais e internacionais.

Mercado de Trabalho

As Áreas de Atuação profissional do Enfermeiro, encontram-se em franca expansão. Com a consolidação do SUS, e com a alta complexidade de serviços público e  privados, tem-se criados muitas  vagas em Enfermagem.  Dentre os campos de atuação do Enfermeiro, podem-se citar:

  • Hospitais;
  • Estratégia Saúde da Família;
  • Serviço de Atendimento Móvel de Urgência- SAMU;
  • Clinicas de Vacinação;
  • Escolas;
  • Creches;
  • Enfermagem do trabalho;
  • Enfermagem off-shore ( Navios, Plataformas de petróleo) – Sintonia com SUAPE;
  • Hospital Residência
  • Ambulatórios;
  • Centros de Reabilitação;
  • Escolas e Clínicas Especializadas;
  • Centros de saúde;
  • Laboratórios;
  • Empresas;
  • Consultórios particulares (Acunputura);
  • Instituições de Ensino e de Pesquisa;
  • Docência Universitária;
  • Acessórias em Auditoria médica;
  • Unidades de Pronto Atendimento 24 horas – UPAS-24horas;
  • Casas de Parto;

Atividades Complementares

As Atividades Complementares são componentes curriculares de caráter científico, cultural e acadêmico cujo foco principal é o estímulo à prática de estudos independentes, transversais, opcionais e interdisciplinares, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Quando são efetivadas de acordo com as diretrizes da UNICAP e promovam a aquisição de conhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades, verificados por meio de avaliação, as Atividades Complementares serão validadas academicamente pela UNICAP, mesmo se realizadas em situações de aprendizagem fora da Universidade, desde que vinculadas ao mundo do trabalho e à prática social.

Visando garantir a flexibilidade da formação do Enfermeiro, serão oportunizadas vivências em situações diversas de produção e circulação de conhecimentos, de aprimoramento técnico, científico e pessoal e de participação em programas de intervenção na realidade de saúde local e nacional. Serão atividades que poderão promover a atenção do Enfermeiro à população, bem como o acesso ao conhecimento da sua realidade e seus processos de mudança, o aprofundamento do conhecimento dos fatores sociais, econômicos, culturais e políticos, fundamentais à cidadania e à prática profissional em saúde. É importante ressaltar que o aluno do Curso de Enfermagem deverá cumprir, pelo menos, 90 horas de atividades complementares cuja validação obedecerá ao Anexo III da Resolução nº 009/2005, de 04/05/2005, que aprova a implantação das diretrizes para as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da UNICAP.

Estágio Curricular Supervisionado

O Estágio na UNICAP, para todas as modalidades de curso superior, é um componente curricular constituinte e implementador do perfil do formando a ser desenvolvido em ambiente de trabalho que favoreça a interação entre o saber, o saber fazer, o saber agir e o saber ser, com o objetivo de consolidar as formações acadêmica e profissional.

Enquanto atividade acadêmica supervisionada que enfoca o itinerário formativo do educando, o Estágio deverá proporcionar a integração do saber acadêmico à prática social, a inserção no espaço profissional para o desenvolvimento de habilidades e competências próprias à atividade laboral, e os aperfeiçoamentos técnico, cultural, científico e de relacionamento humano.

O Estágio Obrigatório do Curso de Enfermagem será realizado de acordo com a legislação em vigor (Lei Nº 11.788, de 25 de setembro de 2008), os atos baixados pelo CONSEPE e pela administração superior da UNICAP, obedecerá às Diretrizes Curriculares específicas e será objeto do respectivo Regulamento (Portaria Nº 002/2009), que ficará fazendo parte integrante e inseparável deste Projeto Pedagógico.

Os dois últimos semestres do curso integram o cumprimento de estágios curriculares supervisionados, na Clínica-escola e, também, de forma paralela e integrada, através de convênio com entidades que desenvolvem programas de assistência terapêutica hospitalar; programas de saúde coletiva; participação em projeto de planejamento de ações de cunho social que visam à preservação da saúde da população, saúde comunitária, assistência em instituições comunitárias e de assistência especializada, através de ações integradas ao Sistema Único de Saúde (SUS), empreendedorismo e gestão em saúde.

Matriz Curricular

Baixe o Arquivo

Enfermagem – Noite

Grade e Corpo Docente

Grade e Corpo Docente

Para mais informações, escreva para dpa@unicap.br

Enfermagem 2017.2 (08/11/2017)
Lei nº 13.168, de 06 de outubro de 2015.