Fotos: Arquivo

O curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Pernambuco conquistou o conceito 4 do Ministério da Educação. A escala é de 1 a 5. Os avaliadores do MEC estiveram no campus da Unicap nos últimos dias 9 e 10 de agosto, mas o resultado foi divulgado oficialmente no fim da manhã desta sexta-feira (17). A notícia está sendo bastante comemorada pelos professores e alunos.

A coordenadora do curso, Profª Drª Paula Maciel, ressalta que a graduação obteve nota máxima em vários itens analisados. Um dos destaques foi a infraestrutura formada pelos laboratórios, salas de aula e Biblioteca. “Além do espaço físico, a nossa Biblioteca conquistou nota máxima no quesito bibliografia específica”.

A qualidade do corpo docente também tirou nota máxima. Do total de 38 professores, 42% têm doutorado. Um desempenho acadêmico que alia teoria e prática de mercado. “Noventa e cinco por cento dos nossos professores têm, no mínimo, dois anos de experiência profissional fora do magistério superior”, detalhou Paula Maciel. Aliás, a atuação da coordenação do curso também mereceu nota máxima do MEC.

Ainda nos itens que se referem à infraestrutura, o curso de Arquitetura e Urbanismo da Unicap alcançou a excelência do quesito Tecnologia da Informação e da Comunicação no processo de ensino-aprendizagem. “Isso tema ver com o acesso à rede Wi-Fi e a computadores”, frisou Paula Maciel.

A estrutura oferecida pela Católica no curso de Arquitetura e Urbanismo conta com 22 laboratórios. Vários deles chamaram a atenção dos avaliadores do MEC, a exemplo  do Escritório Modelo, que realiza ações de Extensão; Paisagens Culturais; Conforto Ambiental; e Humanidades, que é o laboratório destinado exclusivamente à pesquisas de soluções para cidades sustentáveis. “O inserimento do curso no contexto educacional é observado no tripé ensino-pesquisa-extensão”, diz um trecho do relatório do MEC elogiando a Unicap.

“Vejo essa conquista como resultado de um corpo docente que busca o tempo inteiro se autoavaliar para oferecer um diferencial ao aluno“, analisa Paula Maciel ao ressaltar a boa relação com os alunos. Relacionamento que também chamou a atenção dos representantes do MEC quando eles se reuniram com os estudantes. Ao todo, 538 estudantes estão matriculados no curso. O sentimento de orgulho de vários deles em fazer Arquitetura e Urbanismo na Católica foi algo que ficou evidente.

“É um curso extremamente interessante e a grade curricular é muito bem organizada. Os professores são muito bons. Gosto bastante porque eles têm uma relação próxima com os alunos, estão sempre dispostos a ajudar”, disse a aluna Larissa Ferreira que apresentou Trabalho de Conclusão de Curso no semestre passado, mas ainda paga disciplinas eletivas. Ela foi uma das alunas que participaram do projeto e da construção da instalação montada no jardim da Biblioteca e de um concurso internacional.

O colega de Larissa, Eduardo Correia, também é só elogios ao curso. “Desde que entrei aqui comecei a me identificar com o curso logo nos primeiros períodos. Os professores são sempre muito solícitos. Gosto bastante de estudar na Católica, é uma instituição que prepara a gente da melhor forma. Foi uma escolha excelente”, disse o aluno do 8º período.

Case Internacional – Ao longo de mais de 12 anos de existência, o curso de Arquitetura e Urbanismo formou profissionais que se destacam dentro e fora do Brasil. Um deles é Ednailton Félix ou simplesmente Ed como ele prefere ser chamado. Ele foi o primeiro brasileiro a obter o master em arquitetura na École Nationale Supérieure d’Architecture et de paysage de Lille (Ensap Lille)cidade localizada no Norte da França. A proeza habilita Ed a atuar como arquiteto na Europa. A instituição é uma das 20 escolas de arquitetura filiadas ao Ministério da Cultura francês que forma arquitetos. Ed foi o único aluno não-europeu da turma de 46 estudantes a receber o título de Architecte diplômé d’Etat no semestre. Clique aqui e conheça mais sobre essa história.

Adminstração