O XXXI Seminário de Pesquisa e Prática Pedagógica tem como tema A Formação Pedagógica de Professores na Ótica do Enade. A abertura do evento, que é promovido pela Coordenação de Estágio Curricular Obrigatório das Licenciaturas e pelo Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH), aconteceu na noite desta terça-feira (30) no auditório Dom Helder Camara. Estudantes de todos os cursos de Licenciatura da Católica participam do seminário.

Sob a mediação do diretor do CTCH, Prof. Dr. Degislando Nóbrega, a programação contou com explanações do Prof. Dr. Cezar Cerqueira e da Profª Drª Maria da Conceição Bizerra. Eles falaram sobre a importância do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) para as instituições de ensino superior e para os alunos.

A prova aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos programáticos dos cursos em que estão matriculados. O exame é obrigatório para os alunos selecionados e condição indispensável para a emissão do histórico escolar.

Antes de detalhar o Enade, Cezar fez um panorama dos índices que compõem o Sistema Nacional de Avaliação de Educação Superior (Sinaes), entre eles o próprio Enade, o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC). O professor, que faz parte da Comissão Própria de Avaliação da Unicap (CPA), chamou a atenção do  questionário socioeconomico que o estudante tem de preencher antes de responder as questões. “São abordadas percepções a respeito do ambiente de ensino/aprendizagem, organização do curso e atividade docente”.

Um desempenho ruim no Enade traz consequências para a instituição e para o aluno. A redução no número de vagas, restrição a programas como Prouni e Fies e a desvalorização do diploma no mercado de trabalho são alguns exemplos.

A preparação para a prova foi o mote da explanação da professora Conceição. Ela defendeu a importância do conhecimento interdisciplinar nas áreas que permeiam a Educação como uma dica valiosa para fazer o texto dissertativo pedido pelo Enade.

Evolução tecnológica, terceiro setor da economia, ecologia, redes sociais, Método Odón, mulheres no mercado de trabalho, mobilidade urbana e as transformações nos meios rurais e urbanos no Século XX são temas que podem ser abordados na redação. “O tema nunca vem de forma explícita. É preciso prestar muita atenção ao enunciado da questão”, frisou Conceição.

Ela também falou de outros pontos exigidos na prova do Enade que são trabalhados ao longo dos cursos de Licenciatura da Unicap, a exemplo dos Direitos Humanos e Cidadania a partir do Plano Nacional de Educação Especial e do Projeto Político-Pedagógico, definição de currículo do autor Miguel Arroyo entre outros assuntos. “Apesar de termos críticas ao modelo do Enade, reconhecemos que é uma avaliação necessária para estabelecer critérios de qualidade”.

Comunicações – A programação do XXXI Seminário de Pesquisa e Prática Pedagógica segue nesta quarta-feira (31), às 18h30, na sala 801 do bloco G. Haverá exposições de trabalhos desenvolvidos por alunos das Licenciaturas durante seus estágios obrigatórios. A coordenação geral do seminário é da professora Maria Helena da Costa Carvalho.

Adminstração