Extensão

Criado em 2018, o Núcleo de Ações de Extensão Social (Naes) baseia-se nos princípios institucionais da Universidade Católica de Pernambuco, que se apresenta como uma universidade cristã e comunitária, que aspira à melhor qualidade acadêmica. A proposta é ampliar a atuação junto à sociedade civil em ações que aliem o conhecimento e a prática acadêmicos à prestação de serviços à sociedade civil.

Suas ações envolvem os alunos da graduação em Fotografia e da Pós-graduação As Narrativas Contemporâneas da Fotografia e do Audiovisual, bem como professores e funcionários, em atividades realizadas em parceria com institutos, fundações e ONGs, com fins à promoção da justiça social por meio do uso da fotografia como instrumento de comunicação dessas causas.

Em 2018, o Núcleo realizou das seguintes ações:

  1. Santa Casa de Misericórdia A ação com a Santa Casa de Misericórdia teve como objetivo tornar mais especial o Dia das Crianças de 54 meninas do Educandário Santa Tereza, localizado na cidade de Olinda, fundado em 1845 como orfanato mas que hoje atende a crianças e adolescentes do sexo feminino em situação de vulnerabilidade social. A ação consistiu na produção de retratos das 54 meninas atendidas pelo Educandário e  entrega da fotografia em um porta-retrato, no Dia das Crianças. As fotos foram realizadas pelos alunos da graduação. A ação teve o objetivo duplo de tanto levar os alunos do curso de fotografia ao contato com a realidade das crianças em situação de vulnerabilidade e, ao mesmo tempo, fomentar nas crianças a relação com a fotografia enquanto memória da infância e registro tangível das suas existências.
  2. Exposição Doutores da Alegria Nesta ação, o Núcleo atuou através da realização da curadoria da coordenadora e professora do curso de Fotografia, Renata Victor, na exposição Doutores da Alegria Recife | 15 anos: A máscara do palhaço inserida no ambiente hospitalar. A mostra é composta por quinze imagens que circularam entre os meses de outubro e dezembro nos quatro hospitais onde os palhaços atuam (Hospital da Restauração, Hospital Oswaldo Cruz, Procape e Hospital Barão de Lucena) e também na Internet. As imagens são dos fotógrafos Rogério Alves, Lana Pinho, Márcia Mendes, Alcione Ferreira, Hélder Ferrer, Newman Homrich, Luciana Dantas e Thiago França. Os profissionais acompanharam o trabalho do Doutores da Alegria ao longo desses 15 anos de atuação continuada.
  3. Fundação Terra Com a Fundação Terra, fundada em 1984, é uma organização não governamental brasileira criada como intuito de prestar ajuda às pessoas que vivem no local denominado “Rua do Lixo”, na cidade de Arcoverde, em Pernambuco, com atendimento nas áreas de Saúde, Educação e Alimentação, entre outros. A ação foi realizada também em parceria com o coletivo de fotografia F8 e consistiu em uma viagem fotográfica realizada por treze alunos dos cursos de graduação em Fotografia e 11 profissionais do coletivo, que estiveram durante dois dias em Arcoverde, no Sertão, para fotografar as ações da Fundação. O resultado será uma exposição itinerante que vai percorrer shoppings do Recife (Riomar, Tacaruna e Plaza), além dos Correios, da sede da Unicap e no Ceará.
  4. ONG Deficiente Eficiente Fundada em 2015, a ONG Deficiente Eficiente é uma instituição voltada para Inclusão Social da pessoa com deficiência, visando a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas, tornando-as capazes de desenvolverem suas aptidões dentro de um contexto que, as possibilitem a desempenharem funções dentro da sociedade. A parceria com o curso de fotografia da Unicap teve como objetivo dar visibilidade à luta pela inclusão das pessoas com deficiência em Pernambuco e, ao mesmo tempo, resgatar a sua autoestima através da fotografia, esta poderosa ferramenta para contar a história do mundo e alimentar os olhos e a alma com a beleza e verdade das imagens. Durante os meses de agosto a outubro, alunos do Curso Superior de Tecnologia em Fotografia da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) realizaram o projeto Um Outro Olhar, no qual fotografaram integrantes da ONG Deficiente Eficiente em uma série de retratos que expõem sua beleza, resiliência e positividade diante da luta, e também funcionam como denúncias de algumas condições que dificultam a vida dessas pessoas. A proposta é montar uma exposição fotográfica e também um calendário impresso que ampliem e potencializem ações efetivas de inclusão.