Rodas de conversa do projeto “Não deixem o brinquedo morrer: Memórias dos 100 anos do Cambinda Brasileira”

Unindo a tradição e a modernidade, o Cambinda Brasileira é o mais antigo maracatu de baque solto em atividade ininterrupta no Brasil. E para celebrar e contribuir com o registro da memória do Cambinda e desta história da cultura popular pernambucana, o projeto Não deixem o brinquedo morrer: Memórias dos 100 anos do Cambinda Brasileira, financiado pelo Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura), apresenta um estudo sobre o processo de transmissão da herança cultural dentro do maracatu. O resultado disso é uma série de rodas de conversa abertas ao público, nos dias 08 e 09 de abril, condensando os principais questionamentos sobre como se dá manutenção da cultura popular na Mata Norte pernambucana.

No dia 08, o encontro será realizado no Laboratório de Fotografia da Unicap, no Recife, às 18h30. E no dia 09, acontecerão em Nazaré da Mata, na Escola Estadual Maciel Monteiro, às 14h30, e no Auditório da UPE/Mata Norte, às 19h30. Nas rodas, o processo de pesquisa será apresentado através de relatos, vídeos e fotografias, compartilhando a experiência do processo de pesquisa e o contato com os saberes da resistência e com a reinvenção da cultura pernambucana. Visando promover a acessibilidade comunicacional, os encontros contarão com intérpretes em libras.

O projeto, iniciado em 2015, aborda temáticas como a religiosidade do maracatu de baque solto, a organização socioeconômica da agremiação, o processo de reconhecimento do baque solto como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), as mudanças enfrentadas pelo brinquedo ao longo das décadas para se manter em atividade e a história de personagens chaves desse processo, antes de tudo, de resistência.

Rodas de conversa do projeto
Não deixem o brinquedo morrer: Memórias dos 100 anos do Cambinda Brasileira

8 de abril, às 18h30
UNICAP – Laboratório de Fotografia da Unicap
Sala 002, térreo do bloco G, Recife – PE

9 de abril, às 14h30
Escola Estadual Maciel Monteiro
Rua Bom Jesus, S/N, Centro, Nazaré da Mata

9 de abril, às 19h30
Auditório da UPE, Campus Mata Norte

 

Esta entrada foi publicada em Palestras. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *