Encontro entre fotógrafos e fotografados em busca de outro olhar

O encontro entre fotógrafo e fotografado marca o início de uma relação que busca construir na imagem uma narrativa que traz em si o poder de transformar o olhar de quem vê o resultado deste encontro. Foi com esse espírito que os alunos da graduação e especialização de Fotografia da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) conheceram no último domingo os integrantes da ONG Deficiente Eficiente que serão retratados por eles para o projeto Um Outro Olhar, primeira ação do Núcleo de Ações de Extensão Social, criado para realizar projetos junto à sociedade civil organizada como forma de ampliar a atuação social dos futuros fotógrafos.

Nos próximos meses, fotógrafos e fotografados vão construir juntos uma série de retratos que tem como objetivo resultar em uma exposição e um catálogo para dar visibilidade aos projetos da ONG que há três anos atende pessoas com deficiência em Pernambuco. “A proposta também é discutir padrões de beleza e mostrar o belo que há na diversidade da população brasileira, conhecida por sua miscigenação”, comentou Felipe Gervásio, presidente e fundador da ONG. “Acredito que a fotografia eterniza momentos. Sempre tive a ideia de fotografar pessoas com deficiência em sua beleza e estre projeto nos dá a oportunidade de realizar este sonho”, completou.

Cadeirante, ele também pretende que as imagens sirvam para alertar à sociedade em geral para os problemas enfrentados diariamente pela população com dificuldades de locomoção diante da má conservação das ruas e calçadas, além da falta de preocupação com a acessibilidade, principalmente em prédios públicos. Para ele, a arquitetura do Recife de séculos atrás não comporta mais as formas de vida contemporânea. “Costumo dizer que nós (cadeirantes) somos prisioneiros em nossas casas diante das dificuldades que enfrentamos. Não cometemos crime nenhum, mas somos condenados pela falta de condições do espaço público para nos atender. Para isso, precisamos estar nas ruas e sermos vistos”, comenta. “Queremos usar a linguagem do fotojornalismo para denunciar a falta de acessibilidade e também a fotografia de estúdio para revelar a beleza das pessoas com deficiência”, explica Felipe.

Para a coordenadora do curso de Fotografia e do Núcleo de Extensão, Renata Victor, a parceria com a ONG Deficiente Eficiente é apenas o começo de um trabalho que será desenvolvido com a participação de professores e alunos, em uma perspectiva de abrir as portas da Unicap para ações que ajudem a cumprir também a função social da fotografia. “Acreditamos que este é um aprendizado importante para todos e que a imagem pode dar visibilidade a questões relevantes como a inclusão social e a luta por igualdade e justiça social”, comenta.

_DSC0448 IMG_7125 IMG_7134 IMG_7147

Fotos Adelson Alves

Esta entrada foi publicada em parcerias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *