PUC-Rio lamenta morte de Marielle Franco, vereadora e ex-aluna

 Ela era nossa aluna

A Reitoria da PUC-Rio manifesta sentimento de pesar pelo brutal assassinato da ex-aluna de Ciências Sociais, a Vereadora Marielle Franco, defensora dos direitos humanos dos pobres e marginalizados de nossa cidade. Lamentavelmente este crime ocorre na contramão do tema da Campanha da Fraternidade de 2018 da Igreja Católica do Brasil, que convida todos à superação da violência e à busca de uma cultura de paz. A Universidade estende a sua solidariedade aos seus familiares e amigos, pedindo ao Bom Deus que acolha na pátria celeste esta sua filha que procurou lutar e defender os valores e princípios do Evangelho de Jesus Cristo

Pe. Josafá Carlos de Siqueira SJ
Reitor da PUC-Rio

Departamento de Ciências Sociais

Com muita tristeza e revolta, nós docentes, funcionários e estudantes do Departamento de Ciências Sociais lamentamos profundamente a morte precoce de Marielle Franco, nossa ex-aluna de Graduação, liderança com atuação destacada na luta pela igualdade racial e de gênero no Brasil, e atualmente vereadora pelo PSOL na cidade do Rio de Janeiro.
Manifestamos nossa solidariedade aos familiares, especialmente à sua filha, aos amigos e assessores nesse momento tão difícil para todos. Também estamos solidários com a família de Anderson Pedro Gomes, motorista do carro que conduzia a vereadora e sua assessora na noite passada.
Mais importante, exigimos das autoridades públicas envolvidas a imediata e rigorosa apuração do ocorrido, que os mandantes e executores sejam identificamos e levados a julgamento, que sejam esclarecidas as motivações e as circunstâncias deste crime bárbaro e inadmissível.
Os criminosos não podem ficar impunes. As autoridades não podem fazer de conta que investigam. A dor é imensa, e não cessa de doer. Mas a impunidade seria um novo crime.
Temos certeza que as ideias, as lutas, a coragem e garra de Marielle irão se multiplicar, pois como todos dizem: #Marielle Franco, presente.

Ricardo Ismael
Diretor do Departamento de Ciências Sociais/PUC-Rio

Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos

A Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos manifesta profundo pesar pela morte brutal da vereadora e ex-aluna da PUC-Rio Marilelle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes, e solidariza-se com a família, amigos e colegas neste momento de grande consternação.

Professor Jose Ricardo Bergmann
Vice-Reitor para Assuntos Acadêmicos

Vice-Reitoria para Assuntos Comunitários

É com profunda tristeza, dor e revolta que a Vice-Reitoria Comunitária lamenta a execução bárbara da Vereadora do PSOL, Marielle Franco, e de seu motorista, o trabalhador Anderson Pedro Gomes.
Liderança na luta pela igualdade racial e de gênero e militante ativa dos direitos humanos, Marielle se destacou pela coragem e resistência. Mulher, negra, “cria da Maré”, nossa ex-aluna e bolsista de ação social do curso de Ciências Sociais da PUC-Rio, iniciou sua luta por igualdade ainda no Pré-Vestibular Comunitário. Desde então não se calou mais.
Esperamos das autoridades públicas envolvidas uma rigorosa e imediata apuração dos fatos. Que sejam esclarecidas as motivações desse crime e que os mandantes e executores possam ser identificados e levados a julgamento.
Estendemos nossa solidariedade aos familiares e amigos de Marielle e Anderson nesse momento de profunda dor. Dividimos a tristeza e a revolta.
Que as ideias, coragem, força e luta de Marielle sirvam de inspiração, e que sua voz continue ecoando, pois Marielle ainda está presente em nós. Somos todos Marielle.

Professor Augusto Sampaio
Vice-Reitor para Assuntos Comunitários


Decanato do Centro Técnico-Científico

O Decanato do CTC manifesta pesar e indignação pelo assassinato da Vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes. Trata-se de um ataque bárbaro à democracia e aos direitos humanos. Esperamos que os assassinos sejam identificados rapidamente e julgados por seu crime hediondo.

Decanato do CTC- PUC-Rio

Decanato do Centro de Teologia e Ciências Humanas e Decanato do Centro de Ciências Sociais

Os Decanatos do CTCH e do CCS manifestam a sua total indignação e repúdio pelo assassinato brutal da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes, ocorrido na noite de ontem. Marielle, incansável defensora dos direitos humanos e ex-aluna do curso de Ciências Sociais da PUC-Rio, representava a voz atuante na política de nossa cidade contra a intolerância, o racismo e a opressão do próprio Estado. Não há como se omitir diante da barbárie!

Professor Júlio Cesar Valladão Diniz
Decano do CTCH

Professora Monica Herz
Decana em exercício do CCS

Decanato de Ciências Biológicas e da Saúde

O decanato do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde lamenta profundamente o assassinato de Marielle Franco, vereadora e ex-aluna do curso de Ciências Sociais da PUC-Rio, e do motorista Anderson Pedro Gomes. Marielle lutou, incansavelmente, pelos direitos humanos e pelo protagonismo dos negros, das mulheres e dos moradores de favelas na política do Rio de Janeiro.
Uma voz que não se cala, se ecoa.

Professor Hilton Koch
Decano do CCBS

Núcleo de Memória 

A equipe do Núcleo de Memória, triste e indignada, manifesta seu repúdio diante do assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes.  Marielle foi aluna do curso de Ciências Sociais da PUC-Rio e, tanto na Universidade quanto na arena pública militou pelas causas democráticas, pela justiça, pelas práticas inclusivas, pelos direitos das mulheres e pelas lutas dos negros.  Sua morte é mais uma evidência do momento crítico que vivemos.
Queremos manifestar nossa solidariedade às famílias de Marielle e Anderson, a seus amigos e companheiros de luta, e aos colegas, aos professores e funcionários do Departamento de Ciências Sociais.
Que o luto que vivemos se transforme em luta pelas causas que dão sentido à vida e à morte de Marielle.

Professora Margarida de Souza Neves
Coordenadora do Núcleo de Memória da PUC-Rio

Instituto de Relações Internacionais

É com enorme pesar que o Instituto de Relações Internacionais da PUC-Rio lamenta a perda de forma brutal de Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes. O IRI manifesta solidariedade aos familiares e à toda comunidade da PUC-Rio, especialmente aos colegas do Departamento de Ciências Sociais. Esperamos uma breve elucidação do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, incansável defensora dos direitos humanos e da luta contra o racismo e desigualdades de gênero.

Professora Marta Fernández
Diretora do Instituto de Relações Internacionais


Departamento de Psicologia

O Departamento de Psicologia manifesta solidariedade aos colegas do Departamento de Ciências Sociais e aos familiares e amigos de Marielle Franco nesse momento de extremo ataque à democracia. Manifestamos também nossa solidariedade à família de Anderson Pedro Gomes, motorista do carro que conduzia a vereadora.
Esperamos que o caso seja apurado com maior rigor pelas nossas autoridades.

Professor J. Landeira-Fernandez
Diretor do Departamento de Psicologia

Departamento de História

Nós, professores e funcionários do Departamento de História da PUC-Rio manifestamos nosso choque e pesar pela morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Pedro Gomes. A brutal execução de uma parlamentar eleita, com amplo histórico de defesa dos direitos civis e das minorias, mulher e negra, representa um inequívoco agravamento do quadro político e social da cidade do Rio de Janeiro e do país.
Acreditamos que a gravidade do momento exige das instituições comprometidas com a democracia respostas institucionais à altura e, sobretudo, uma investigação célere e rigorosa sobre o ocorrido.

Maria Elisa Noronha de Sá
Diretora do Departamento de História

Departamento de Física

O Departamento de Física manifesta sua revolta com o brutal assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes, e solidariza-se com sua famílias, amigos e colaboradores neste momento terrível.

Professor Fernando Lázaro Freire Jr.
Diretor do Departamento de Física

Departamento de Educação

Em sentimento de profunda tristeza e revolta, os professores, funcionários e alunos do Departamento de Educação da PUC-Rio, lamentam o brutal assassinato de Marielle Franco e de seu motorista Anderson Pedro Gomes e se solidarizam com suas famílias.
Nascida e crescida no Complexo da Maré, ex-aluna da PUC-Rio, vereadora do município do Rio de Janeiro, Marielle construiu uma trajetória de luta contra as desigualdades raciais e de gênero tão presentes na sociedade brasileira, defendendo incansavelmente os direitos humanos.
Em busca de justiça, demandamos das autoridades públicas envolvidas no caso, que o crime seja investigado, esclarecido e que os culpados sejam punidos. A impunidade não pode prevalecer!
Marielle permanece viva em nós! Marielle Franco, presente!

Professor Ralph Bannell
Diretor do Departamento de Educação

Departamento de Biologia

O Departamento de Biologia se une à universidade neste momento de assombro em que a violência ultrapassa os limites que julgávamos já terem sido atingidos pelas inúmeras mortes que povoam noticiários e drenam de medo, impotência e indignação nossa rotina. Solidarizamo-nos com as famílias, amigos e colegas da vereadora Marielle Franco, ex-aluna de Ciências Sociais, e de seu motorista Anderson Pedro Gomes. Cala-se uma voz, mas não seus ideais. O outono, quando as folhas caem no solo, antecipa o grande período de floradas. Sejamos nós a primavera que insiste em colorir de esperança este país, carente de justiça e de paz.

Professora Rejan R. Guedes-Bruni
Diretora do Departamento de Biologia

Departamento de Filosofia

Nós do Departamento de Filosofia manifestamos enorme pesar pela execução da vereadora e ex-aluna bolsista de ciências sociais desta universidade Marielle Franco e do seu motorista Anderson Pedro Gomes. Mulher, negra e militante incansável dos direitos das minorias, sua execução tem que ser encarada como um momento de virada na luta contra a impunidade e no enfrentamento das forças obscuras e da intolerância que crescem a nossa volta. Esperamos, por fim, uma investigação rigorosa deste crime absurdo.

Professor Luiz Camillo Osorio
Diretor do Departamento de Filosofia


Departamento de Serviço Social

Com profunda consternação, o departamento de Serviço Social da PUC-Rio lamenta a perda irreparável da vereadora Marielle Franco, formada em Ciências Sociais por essa instituição e aguerrida militante, com atuação destacada nas lutas contra a violência nas favelas e pela igualdade racial e de gênero.
Como muitas de nossas alunas, Marielle era mulher, preta, favelada e militante. Ao chegar à Câmara dos Vereadores como a quinta vereadora mais votada, ela se tornou um exemplo para muitos e fez do seu mandato uma caixa de ressonância das vozes silenciadas de nossa sociedade. O compromisso com seus ideais lhe custou a vida de forma brutal e covarde.
Que a sua vida seja um exemplo para todos nós na luta por uma sociedade mais justa e que sua morte seja um sinal da urgência de se construir um novo projeto de cidade e país. Manifestamos, com imenso respeito, toda nossa solidariedade aos seus familiares e amigos e, junto com toda a sociedade, exigimos justiça para que nenhuma voz mais se cale pelo fato de lutar por direitos.

Professora Andreia Clapp Salvador
Diretora do Departamento de Serviço Social da PUC-Rio, Corpo Docente, Funcionários e Alunos.

Departamento de Direito

Em nome do Departamento de Direito, manifesto os mais profundos sentimentos de pesar pela morte de Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes e a solidariedade aos parentes e amigos das vítimas.
Marielle, negra, mulher, moradora da favela da Maré, defensora dos direitos das minorias, era exemplo da força de um povo que se empenha em vencer a violência praticada contra ele a todo instante.
Não nos esqueçamos de que, ao serem alvejados, tanto Marielle quanto Anderson trabalhavam; ela, pelo povo da cidade do Rio de Janeiro, e ele, em regime precário, pelo sustento de sua família.
Que esse crime seja rapidamente esclarecido e que não cesse a luta contra a violência e pela definitiva instituição dos direitos humanos no Brasil.

Professor Francisco de Guimaraens
Diretor do Departamento de Direito


Departamento de Química

Em nosso do Departamento de Química, gostaríamos de fazer nossas as palavras do Pe. Josafá e expressar nossa solidariedade com ambas as famílias, da Vereadora Marielle Franco e de seu motorista.

Professor José Marcus Godoy
Diretor Departamento de Química


Departamento de Letras

O Departamento de Letras manifesta sentimento de profunda consternação e comoção pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes.
A brutalidade deste acontecimento fere, em todos os níveis, os princípios mais fundamentais da democracia e da vida em sociedade, ferindo, assim, cada um de nós.
Diante deste acontecimento, resta solidarizarmo-nos com familiares, amigos e colegas de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Professor Alexandre Montaury Baptista Coutinho
Diretor do Departamento de Letras


Departamento de Artes & Design

O Departamento de Artes & Design da PUC-Rio, seus alunos, funcionários e professores,  lamenta a morte da ex-aluna do curso de Ciências Sociais, Marielle Franco, e de  Anderson Gomes, e se solidariza com as famílias neste momento de indignação e pesar. Em consonância com a Reitoria, os Decanatos e os Departamentos da PUC-Rio, enfatizamos o desejo de que lutas democráticas em benefício de uma sociedade inclusiva e justa sejam respeitadas. Em prol de nossa dignidade como cidadãos brasileiros, entendemos que crimes como esses não podem ficar impunes.                                                                   

Professora Jackeline Lima Farbiarz
Diretora do Departamento de Artes & Design

Departamento de Engenharia Elétrica

O Departamento de Engenharia Elétrica manifesta a sua indignação pelo covarde e brutal assassinato da vereadora, e ex-aluna da PUC-Rio, Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.
Solidarizamo-nos com os familiares, amigos e a aterrorizada população da cidade do Rio de Janeiro.

Professora Marley Vellasco
Diretora do Departamento de Engenharia Elétrica

Deixe um Comentário