Fidel assume culpa pela onda homofóbica em Cuba há 50 anos

31/08/2010 – 13h38 HAVANA (Reuters) – O ex-presidente cubano Fidel Castro assumiu a culpa pela onda homofóbica empreendida por seu governo há quase cinco décadas, quando marginalizou os homossexuais e os enviou a campos de trabalho agrícolas forçados, acusando-os de serem “contrarrevolucionários”, disse ele ao jornal mexicano La Jornada. Fidel afirmou na segunda parte de uma entrevista publicada nesta terça-feira que é o principal responsável pela perseguição aos homossexuais na ilha há 50 anos e lamentou não ter corrigido essa falha por estar envolvido na defesa do país. “Sim, foram Continue lendo →