Chefe da prisão do Khmer Vermelho é condenado

O Tribunal da ONU para o Camboja declarou culpado de crimes contra a humanidadeo o ex-chefe de uma prisão do Khmer Vermelho, Kaing Guek Eav, mais conhecido como camarada Duch. Duch admitiu que supervisionou a tortura e o assassinato de milhares de pessoas no final de 1970, durante a ditadura de Pol Pot. Camarada Duch disse, como é comum nessas situações, que apenas cumpria ordens e que sua família teria sido morta se não tivesse realizado seu terrível trabalho no centro de detenção de 21-S. Mas os juízes entenderam de Continue lendo →