Universidades Comunitárias se reúnem na UCB

A Universidade Católica de Brasília sediou, na noite do dia 17 de junho, a 19ª Assembleia Geral da Associação Brasileira das Universidades Comunitárias – ABRUC. O evento, com o tema ABRUC +10, debateu os rumos da Educação Superior Comunitária e avaliou o cenário para os próximos 10 anos. O evento, que aconteceu no Campus II da UCB, na Asa Norte, reuniu reitores de várias Universidades Comunitárias do país.
 
A mesa de abertura contou com a presença do presidente da ABRUC, Reitor Vilmar Thomé, de Paulo Roberto Wollinger, da Diretoria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação e de cinco reitores de Universidades brasileiras filiadas à ABRUC, entre eles o anfitrião Pe. José Romualdo Degasperi. “É uma grande satisfação sediar este encontro em que a ABRUC comemora seus 15 anos, assim como a Católica que completou seus 15 anos de Universidade. É uma honra participar desse reconhecimento”, disse o reitor da UCB.

 

A palestra da noite foi ministrada por Paulo Wollinger, que falou sobre os desafios da educação superior para os próximos anos. Segundo ele, o país já evoluiu bastante. Hoje, de cada três brasileiros, um está na escola e já são 6 milhões de pessoas no ensino superior, 2.500 Instituições de Ensino Superior e 27 mil cursos oferecidos. Mas apesar desses números, ainda há muito a melhorar. “Somente 18% dos jovens estão estudando, precisamos chegar a 30%. O Brasil já é a 10ª economia do mundo, mas ainda está distante de ser o 10ª em educação”, afirma.
 
De acordo com Wollinger, para os próximos anos é preciso aumentar a oferta, promover a interiorização dos cursos e formar pessoas para as reais demandas do mercado. “Atualmente, somente as áreas de Administração e Direito representam 1/4 do total de formados no ensino superior e muitas áreas promissoras, como a Tecnologia da Informação, carecem de profissionais qualificados”, explica.
 
A reflexão sobre os desafios da ABRUC e do ensino superior brasileiro para a próxima década envolveu os reitores que participavam da Assembleia. “Essas discussões certamente vão impactar no futuro da educação no Brasil. Nos ajudem a repensar o país, pois a nova geração está nas nossas mãos e só vamos promover a mudança de comportamento através do conhecimento”, concluiu Paulo Wollinger.
 
O Forum de Presidentes das Instituições Comunitárias de Educação Superior – ICES, formado pela Associação Nacional de Educação Católica do Brasil ANEC, Associação Nacional de Instituições Educacionais Evangélicas ABIEE, Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE e o Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas COMUNG, deram o tom político e contribuíram nas deliberações e encaminhamentos realizados nos dias 17 e 18.

Fotos: Poliana Nunes
Fonte: ASSCOM UCB e ABRUC

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.