Unicap lança primeira Cátedra Laudato Si do Brasil

A Universidade Católica de Pernambuco lançou a primeira Cátedra Laudato Si do Brasil. A ação pioneira aconteceu durante a programação da VII Semana Socioambiental da Unicap e também fez parte das comemorações dos 77 anos da instituição jesuíta.

O responsável direto pelo novo espaço, o Pró-reitor Comunitário Prof. Dr. Padre Lúcio Flávio Ribeiro Cirne, explica que a Cátedra vai funcionar articulada com o Instituto Humanitas Unicap (IHU), com a Cátedra Dom Helder de Direitos Humanos e com os cursos que têm atuado na Agenda Socioambiental da Universidade. Vale ressaltar ainda que a atuação da Cátedra será multidisciplinar a partir do principal eixo da Encíclica do Papa Francisco: a Ecologia Integral da qual faz parte a Justiça Socioambiental.

“A Cátedra Laudato Si vai buscar parcerias com instituições e organismo acadêmicos, movimentos sociais e populares para pensar, refletir e agir em torno da questão socioambiental e como dar uma reposta ao cuidado da nossa Casa Comum”, diz Padre Lúcio em alusão à expressão cunhada pelo Papa Francisco.

Padre Lúcio

As atividades serão desenvolvidas no âmbito do ensino, pesquisa e extensão “em articulação com os diversos cursos e saberes da Universidade. Externamente vamos articular convênios com instâncias acadêmicas locais, regionais, nacionais e até internacionais”, completa Padre Lúcio com perspectiva de parceria com a Associação de Universidades Confiadas à Companhia de Jesus na América Latina (Ausjal).

A expectativa é de que o reconhecimento internacional por parte da Unesco seja oficializado em aproximadamente um ano. Aliás, a Unesco já é parceira da Unicap há mais de dez anos por meio da Cátedra Dom Helder Câmara de Direitos Humanos que, articulada com o IHU, já desenvolve ações de justiça socioambiental e ecologia integral.

No que se refere a este conceito, Padre Lúcio explica também que se trata de uma compreensão mais ampla de ecologia, para além de uma visão biocentrista porque “abrange todas as esferas da vida social como questões políticas, econômicas, espiritual,   cultural e espiritual. Tudo está interligado”.

O lançamento da Cátedra pioneira no Brasil acontece dentro do período do Tempo da Criação, uma campanha do Papa Francisco que visa à conscientização para a questão ambiental que ocorre de 1º de setembro a 4 de outubro, Dia de São Francisco de Assis.

Durante a solenidade de lançamento, transmitida ao vivo pelo Youtube da Unicap, o Reitor Padre Pedro Rubens fez várias alusões ao pronunciamento do Papa Francisco por ocasião de seu pronunciamento durante a 75ª Assembleia Geral da ONU, na qual o Pontífice chama a atenção para a “perigosa situação” da Amazônia e reafirmou que a emergência ambiental está “intimamente ligada à crise social”.

Durante seu discurso no lançamento da Cátedra, Padre Pedro disse que a pandemia de Covid-19 só acentuou a relação entre essas duas crises (social e ambiental), “além de relacionar com a crise política, agravando a situação e, ao mesmo tempo, ampliando a nossa responsabilidade. A Encíclica Laudato Sí nos convida, portanto, a uma agenda responsável e a uma ampla reestruturação social através da formação “de uma consciência comum…. que constitui um desafio ao mesmo tempo cultural, espiritual e educativo” (LS, 202) e, assim, o líder mundial refere-se mais diretamente ao mundo acadêmico enquanto meio privilegiado para uma “educação ambiental” capaz de conseguir uma “cidadania ecológica” (210-211)”, afirmou o Reitor citando trechos da Encíclica.

A Cátedra Laudato Si da Unicap vai ser coordenada pelo secretário executivo do Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida (Olma), Luiz Felipe Lacerda, que é docente do Centro de Ciências Sociais da Unicap.

O psicólogo, mestre e doutor em ciências sociais, coordenador do Grupo de Homólogos de Ecologia Integral da Rede de Centros Sociais da Conferência de Provinciais da América Latina e Caribe (RCS/CPAL) conversou com o Boletim Unicap sobre a nova Cátedra. Confira a entrevista.

Luiz Felipe em 1º plano
Boletim Unicap – Como vai ser o funcionamento da Cátedra?

Luiz Felipe Lacerda – A Cátedra funcionará como um espaço de alto nível de produção do conhecimento, nos campos do ensino, da pesquisa e da extensão, buscando canalizar as potencialidades e as ações já produzidas em diferentes setores e escolas da UNICAP, assim como a consolidação de cooperações técnico-científicas com instituições de ensino superior, nacionais e internacionais. Além disto, a Cátedra busca ser um elo que possibilite o diálogo entre diferentes saberes, do campo acadêmico e do campo social e popular.

B.U – Já há alguma iniciativa ou projeto que será executado de imediato ou a curto prazo?

L.F.L – O Instituto Humanitas, com apoio do OLMA e da Cátedra de Direitos Humanos está iniciando, justamente na próxima semana, o I Curso de Extensão em Ecologia Integral e Justiça Socioambiental. Ele é um piloto de ações a que se pretende a Cátedra, nele inserem-se muitos professores, liderança populares e temáticas ligadas a Laudato Si e portanto, pertencentes ao universo da Cátedra. Para 2021 já se estimam cursos, grupos de estudos e pesquisas científicas desenvolvidos pela Cátedra.

B.U – Qual será o seu papel da coordenação?

L.F.L – O Coordenador de uma Cátedra, por natureza, deve desempenhar um papel eficiente de articulação entre pesquisadores, lideranças comunitárias e outros atores sociais que se relacionam com as temáticas específicas a que se vincula a instituição. Por outro lado, deve ele mesmo ser eficiente no campo da investigação científica, na produção e transmissão efetiva dos conhecimentos produzidos, desempenhando satisfatório nível acadêmico.

B.U – Quais ações serão adotadas nesse engajamento inicial da comunidade acadêmica da Unicap na Cátedra?

L.F.L – Existem muitos setores da UNICAP que já desenvolvem ações vinculadas as questões socioambientais. A ideia é alinhar o diálogo inicial com os professores que já integram a Cátedra de Direitos Humanos, com a Pró- Reitoria de Pós-Graduação,  com docentes e acadêmicos diretamente vinculados a Agenda Socioambiental e outras ações ligadas ao Instituto Humanitas. Após esses diálogos iniciais poderemos ter um panorama geral de interesses e convergências possíveis.

print
Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.