Som da Terra, banda de ex-aluno de Pedagogia, lança novo CD

Com informações de Thiago Benevides

Chegando aos 35 anos de carreira e sempre empenhados em promover novidades para o carnaval, os integrantes da Som da Terra apresentam Te Vira no Frevo, mais novo CD da banda. O objetivo do trabalho é fazer com que o frevo seja tocado durante todo o ano, dentro e fora do estado. Para isso, o conceito foi mostrar que sucessos da música brasileira poderiam ser tocados e cantados no ritmo do frevo.

Em suas 12 faixas, o álbum traz sete canções consagradas pelo público brasileiro em novas versões, com arranjos especiais de frevo: Exagerado (consagrada na voz de Cazuza); Sonífera Ilha
(sucesso dos Titãs); Só Você (marcada pela interpretação de Fábio Júnior); Em Plena Lua de Mel (parte do repertório de qualquer show de Reginaldo Rossi); Whisky a Go Go (levada a ser tema de novela pela banda Roupa Nova); Ciúme (um dos hits do Ultrage a Rigor) e Cometa Mambembe (sucesso sobretudo no Nordeste, com o cantor Carlos Moura).

Única inédita, Fuá, escolhida para ser a música de trabalho do CD, aborda a valorização da beleza e da autoestima afro-brasileira. O trabalho traz ainda mais quatro frevos autorais da Som da Terra. Entre estes, o hit Balança o saco, que ganhou novos arranjos para marcar os 25 anos de seu lançamento.

Te Vira no Frevo foi lançado no Recife, no dia 27 de janeiro, dentro do projeto Quinta do Galo, na sede do bloco Galo da Madrugada. A banda contagiou o público e mostrou o que a cultura
recifense tem de melhor: o frevo e a alegria do maior carnaval do mundo. Outro lançamento aconteceu no dia 7 de fevereiro, no projeto Segunda Cultural, da Assembleia Legislativa de Pernambuco. No repertório, além das músicas do novo CD, o grupo tocou outros sucessos da banda e clássicos do frevo.

Com o intuito de massificar o novo trabalho, o CD está sendo divulgado nas rádios de Pernambuco e até de outros estados. O público pernambucano já demonstra ter gostado da novidade, pois
várias emissoras vêm tocando as músicas de Te Vira no Frevo.

De acordo com o vocalista e percussionista Rominho Pimentel, ex-aluno de Pedagogia da Católica, a ideia do CD surgiu a partir da necessidade, detectada pelos integrantes da banda, de se renovar o frevo. “Queremos atrair o público jovem para o frevo e ver o ritmo sendo tocado em todo o Brasil e quem sabe durante o ano inteiro. Com sucessos da música
brasileira tocadas no compasso do frevo, mais pessoas irão se identificar com o ritmo”, defende.

A música Fuá vai ganhar um clipe, que deverá ser veiculado a partir de fevereiro. Os músicos da banda Som da Terra apostam no molho carnavalesco da composição deJanaínaFigarella e Raphalel Costa. “A letra tem tudo para pegar, com seu tom engraçado aliado ao contagiante compasso do frevo. Achamos que vai tocar bastante nesse carnaval”, completa Rominho.

Com belos arranjos desenvolvidos pelos músicos da banda e pelo tecladista e arranjador Fábio Valois, Te Vira no Frevo é um CD dançante, contagiante e que certamente vai fazer sucesso nas
prévias e no carnaval 2011. Destacam-se as frases dos metais e solos de guitarra nas faixas Fuá, Cometa Mambembe, Exagerado e Sonífera Ilha. “Todos se envolveram com bastante carinho e esmero na produção. Passamos cerca de 40 dias para gravar, mixar e masterizar o CD e estamos muito contentes com o resultado do trabalho”, enaltece Rominho.

A agenda da banda Som da Terra não vai parar após a folia carnavalesca. O grupo já iniciou a produção do terceiro DVD, Todas as faces, que vai trazer os principais sucessos da banda ao longo
dos 35 anos de carreira e algumas composições inéditas. O show de gravação do DVD será dia 1º de abril, no Teatro Guararapes. Algumas participações especiais já estão confirmadas a exemplo
de MPB4, Gustavo Travassos, a dupla Racine e Ravel e André Rio. Cronologicamente, o DVD vai mostrar toda a trajetória do grupo, que já teve sucessos nacionais, como a música Terra de Lampião, da novela O Bem Amado. A banda também está bem perto de fechar o acerto para uma turnê em alguns países da Europa, que iniciaria após a gravação de Todas as faces.

Som da Terra tem bela trajetória, em seus 35 anos de história

Com presença sempre marcante nas festividades de carnaval e São João de Pernambuco, a banda Som da Terra tem 35 anos de carreira, com dez discos e dois DVDs gravados. Um dos mais tradicionais grupos da música pernambucana, a Som da Terra tem um estilo que pode ser definido como MPB de sotaque regional, com uma gama de composições que compreendem os gêneros da cultura popular. Durante os festejos de Momo, a banda entra no clima do carnaval e monta um espetáculo para empolgar a multidão.

A Som da Terra se apresenta com figurinos especiais, criados pelos próprios integrantes, e que representam os símbolos das raízes culturais de Pernambuco. O repertório privilegia o frevo, o maracatu e caboclinhos, todos ritmos tradicionais do carnaval do Estado. Nas apresentações, bailarinos realizam coreografias acompanhando o ritmo das músicas, o que abrilhanta ainda mais os shows.

O trabalho da banda Som da Terra valoriza a riqueza dos ritmos e da cultura de Pernambuco e do Nordeste. A banda tem uma forte produção de músicas autorais e já emplacou temas de novelas
televisivas e de peças teatrais, mas gravou também canções de importantes compositores brasileiros, dando-lhes sempre arranjos inovadores.

Um dos mais recentes trabalhos, o CD Na terra ou no céu o maior carnaval foi vencedor do prêmio Ancipe 2009 (Associação de Cantores e Intérpretes de Pernambuco), na categoria Melhor Disco de Frevo. Produzido com 12 frevos canção, além de caboclinhos e frevos de bloco, o álbum deu à banda um destacado espaço na mídia. A música de trabalho, Galo no Céu, foi sucesso no carnaval pernambucano. Em homenagem ao saudoso Enéas Freire, fundador do maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada, a letra retrata sua chegada ao céu, sendo recepcionado pelos anjos. A canção foi amplamente divulgada também em um clipe da Rede Globo Nordeste, veiculado como abertura do carnaval de 2009.

A banda é conhecida por ter introduzido o trio elétrico no carnaval de Pernambuco, com o Tropical Som da Terra, lançado em 1983, que um ano mais tarde passou a chamar-se Turma do Pinguim, na qual permaneceram por mais de seis anos. Todos os anos, o Som da Terra participa, tocando em trios elétricos, dos desfiles de grandes blocos locais a exemplo das Virgens do Bairro Novo, em Olinda, e do Galo da Madrugada, em Recife, arrastando multidões com o seu repertório carnavalesco autenticamente pernambucano.

Graças ao hit Balança o Saco, o grupo ganhou o Disco de Ouro com o álbum No Meio do Mundo, alcançando a surpreendente marca de mais de 140 mil cópias vendidas. É a única banda pernambucana a ter recebido tal prêmio, até hoje. Por conta do sucesso, o grupo teve o reconhecimento nacional e internacional, passando a se apresentar em vários estados brasileiros e em programas de destaque nacional na TV, a exemplo do Cassino do Chacrinha, Bolinha, Raul Gil e Som Brasil. No exterior a Som da Terra já se apresentou em Portugal, Espanha, França e Alemanha, além de ter participado do Festival de Música de Caiena, na Guiana Francesa.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.