Pesquisadores do Cactos participaram do III Encontro Nacional do GT de Estudos de Gênero

Nos dias 20 e 21 de setembro, pesquisadoras/es do Cactos, grupo de estudos vinculado ao curso de História da Unicap, participaram do III Encontro Nacional do GT de Estudos de Gênero/ANPUH, na Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças, da Universidade de Pernambuco, situada no Recife. Durante o vento, apresentaram resultados de pesquisas que estão
desenvolvendo no projeto “As narrativas do sagrado, suas comunidades, seus agentes, seus espaços e suas celebrações, na história da sociedade brasileira da época republicana”, sob a orientação dos professores doutores Luiz Carlos Luz
Marques e Walter Valdevino do Amaral.

Na tarde do dia 20, as pesquisadoras Anne Raquel da Silva Nascimento e
Viviane Souza de Oliveira, alunas do 8º e 5º período do Curso de História,  respectivamente, apresentaram “CATÓLICAS E PROTESTANTES: formas de enfrentar a dominação masculina”. Elas destacaram o surgimento das “Católicas pelo Direito de Decidir” e “Vozes Marias”, organizações formadas por mulheres cristãs com o objetivo de lutar pelos direitos sociais que lhes foram e continuam sendo negados, tanto na sociedade quanto dentro das Igrejas.

Já na manhã do dia 21/09, a pesquisadora Maruza Gabrielle Martins Campelo, aluna
do 6º período do Curso de História, apresentou o trabalho “DE ‘MARIA’ PARA
MARIAS: discursos normalizadores na imprensa católica (Recife, 1913-1930)”, demonstrando a atuação das integrantes da associação católica Pia União das
Filhas de Maria na imprensa com o objetivo de entender os processos e relações
entre a Igreja Católica e as associadas.

E por fim, o pesquisador Vamberto Gonçalves da Silva, aluno do 8º período do Curso de História, apresentou o trabalho “’MARIA’: um dispositivo religioso para normalizar o sexo feminino (Recife, 1937-1945)”, enfatizando como a Igreja Católica tentou dominar os corpos e mentes de mulheres, utilizando-se de discursos normalizadores para atender seus interesses sociais e ideológicos.

As comunicações orais foram apresentadas no “ST 7: Feminismos, Relações de
Gênero, Narrativas e Políticas Públicas”. Para os orientadores dos trabalhos, a
participação das/os alunas/os: “Foi uma ótima oportunidade para a divulgação das
pesquisas que vêm sendo realizadas, bem como, para amadurecimento acadêmico
das/os jovens pesquisadoras/as. Além de representar um excelente momento para
aprofundarem seus conhecimentos sobre os estudos de gênero”.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.