Pesquisadoras da Unicap apresentam artigos em um dos mais importantes congressos ibero-americanos de Comunicação

As coordenadoras dos cursos de Jornalismo, Carla Teixeira, e de Publicidade e Propaganda, Thelma Guerra, estão participando de um dos mais importantes congressos de comunicação da Ibero-América, o XVI Congreso Ibercom 2019, que até sexta-feira (29) acontece na Pontificia Universidad Javeriana, em Bogotá, na Colômbia. O congresso tem como tema Comunicación, Violencias y Transiciones, reunindo pesquisadores e estudantes em torno de palestras, conferências e divisões temáticas. O Ibercom é uma iniciativa da Associação Ibero-Americana de Comunicação.

As duas apresentam na sexta (29), artigos que são fruto de pesquisas desenvolvidas no âmbito da Universidade Católica de Pernambuco, alinhados com a temática do Ibercom 2019. A professora Thelma Guerra leva para a Divisão Temática Discursos e Estéticas o trabalho “Turismo sexual no Brasil: assentimento ou resistência”, no qual analisa a reação da sociedade civil e de entidades governamentais a uma fala do presidente do Brasil sobre o turismo no país. “São dois anúncios – um do Governo do Maranhão e outro da OAB-PE – veiculados após um discurso do presidente que convidava os turistas estrangeiros a conhecer as mulheres brasileiras”, explica Thelma. “Uso dois elementos da análise do discurso, a memória discursiva e o interdiscurso para compreender os efeitos de sentido produzidos”, comenta. O artigo foi desenvolvido com a professora do Mestrado em Ciências da Linguagem, Nadia Azevedo.

Carla Teixeira apresenta na Divisão Temática e Comunicação e Identidades Culturais o artigo “Feminismo e Liberdade: o percurso do Bloco Carnavalesco Vacas Profanas”.  Segundo Carla, o viés do trabalho surge a partir da identidade cultural de uma festa popular como o Carnaval de Pernambuco, observando outras identidades, interseccionais. “A pesquisa analisa a comunicação e o engajamento provocados pelo Instagram do Bloco Vacas Profanas, criado pela produtora cultural Dandara Pagu, sob a ótica do feminismo negro, empoderamento das mulheres e da liberdade”, diz Carla. “A tradição carnavalesca de ocupar os espaços públicos e a incorporação de pautas políticas em blocos e troças, tendência que se ampliou a partir de 2014 são aspectos do trabalho, que busca identificar as estratégias do Vacas Profanas nas redes sociais, na perspectiva da cultura da conexão e do uso das redes pelas minorias políticas”, explica.

O artigo foi escrito em parceria com Thelma Guerra e é um dos desdobramentos de projeto de pesquisa desenvolvido em conjunto com o professor Luiz Carlos Pinto, “Mapeamento de Inovação em metodologias, práticas de aprendizagem e narrativas em grupos periféricos”. O projeto conta com cinco estudantes na iniciação científica e tem observado as metodologias,  projetos de inovação e narrativas que estão sendo desenvolvidos por grupos periféricos e minorias políticas.  

Trocas – Antes do congresso começar, ainda no início da semana, Thelma Guerra e Carla Teixeira visitaram a Pontificia Universidad Javeriana, sendo recebidas pela decana de la Facultad de Comunicación y Lenguaje, Marisol Cano e o Director Carrera de Comunicación Social, Carlos  Eduardo Cortés, com o objetivo de aproximar os cursos de Comunicação das duas universidades, além de trocar informações sobre intercâmbio e ensino e aprendizagem da língua espanhola. As coordenadoras conheceram diversos espaços da Javeriana, entre eles a Biblioteca, o prédio de Comunicação e o Centro Ático, que reúne salas específicas para Multimídia, Audiovisual, Animação e Criatividade.

print
Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.