Pandemia muda rotina e planos de alunos da Unicap ao redor do mundo

A pandemia causada pelo novo coronavírus também mexeu com a rotina e planos dos alunos da Universidade Católica de Pernambuco com intercâmbios programados em universidades da Europa e América Latina. Gente que manteve os estudos no Exterior ou que resolveu voltar para o Brasil e há quem não tenha conseguido voltar a tempo e está assistindo às aulas produzidas pela Unicap via Internet. Atualmente, a Católica tem intercambistas ou bolsistas de outros programas em quatro países. O Boletim Unicap conversou com alunos e alunas de vários cursos programados na França, Portugal e Argentina, além de uma aluna que está estudando na própria Universidade direto da Itália. A Unicap também tem alunos na Espanha.

Gustavo está em Lisboa

O aluno do 4º período do curso de Direito Gustavo Costa Lopes chegou em Portugal no último dia 11 de fevereiro, quando o surto ainda não havia se espalhado por lá. Ele foi estudar na Universidade de Lisboa e, mesmo após a situação se agravar, decidiu permanecer. Gustavo conta que a Universidade de Lisboa adotou o mesmo procedimento da Unicap em trocar as aulas presenciais por digitais. O aluno está acompanhando o conteúdo pelo computador na residência universitária onde está hospedado.

“A residência fica bem perto da universidade e dá para ir a pé, mas estamos confinados. Eles fornecem todas as refeições e isso me ajuda bastante a enfrentar a pandemia porque não preciso sair para fazer feira ou supermercado”, conta Gustavo, ressaltando que Portugal também está de quarenta. “Cancelaram eventos e missas. Não há ninguém na rua”.

Ele relata ainda que a maioria (dos colegas intercambistas) resolveu voltar. “Decidi ficar porque acho que talvez a situação no Brasil deva ficar pior do que aqui, não sei”. Gustavo está fazendo quatro disciplinas teóricas e práticas por meio das ferramentas Skype e Zoom no mesmo horário dos encontros presenciais.

Mariana voltou mas manteve o vínculo com a França

As aulas online também entraram de vez na rotina da aluna de Psicologia Mariana Gondim, que faz o 6º período do curso na Université Catholique de I´Ouest. Diferentemente de Gustavo, ela resolveu voltar para o Brasil mas permaneceu vinculada à universidade francesa e vai assistir às aulas pela web. Isso porque ela chegou a Pernambuco na última sexta-feira (20) e está seguindo a recomendação das autoridades sanitárias de ficar em isolamento por sete dias, mesmo não apresentando sintomas. “É um pouco triste porque o intercâmbio não saiu como planejado mas tenho a esperança de voltar e terminar o semestre”, diz ela que estava na Europa desde setembro do ano passado e planejava ficar até junho.

Outra aluna que teve que mudar os planos foi Amanda Beatriz Francisco Coutinho, do 7º período de Fisioterapia. Ela havia conquistado uma bolsa de estudos do Banco Santander e se mudou para Buenos Aires. Chegou em 5 de março para estudar na Universidad del Salvador. As aulas presenciais estavam marcadas para começar no dia 16, mas tudo mudou. Aliás, teve que mudar. “Ficamos trancadas por uma semana dentro de um apartamento devido à quarentena obrigatória imposta na Argentina. Eles só permitiam sair para supermercado ou farmácia”, relata ela, que estava com uma colega, também da Unicap, nesta situação.

Amanda trancou o semestre

“A universidade de lá nos mandou um PDF com a relação de todos os voos para o Brasil até ontem (22 de março) e resolvemos voltar”. Amanda tomou a decisão porque, assim como a Unicap, a instituição portenha também migrou as aulas presenciais para online. Amanda voltou ao Recife e, como já havia se passado cerca de um mês do início das aulas práticas e teóricas aqui resolveu trancar o curso por um semestre. “Perdi um mês de aula, muitas delas práticas, e não valeria a pena continuar”, diz ela.

O dinamismo com o qual o cenário mundial muda acabou viabilizando os estudos de Yasmin Almeida Ferreira direto de um dos países mais afetados pela pandemia de coronavírus: a Itália. Ela havia trancado o curso de Administração em julho do ano passado para fazer um intercâmbio cultural e obter a cidadania italiana já que tem parentes em Turim. Yasmim se hospedou em Milão, passou o Natal aqui no Brasil e voltou para a Itália no começo de fevereiro, quando a situação ainda não havia se agravado.

“Três dias depois que eu cheguei de volta a Milão começou o pânico. Meus colegas voltaram e eu fiquei sem saber o que fazer. Foi quando uma amiga que mora em Nápoles me convidou para ficar na casa dela e resolvi ficar porque no Sul da Itália a situação não é tão grave. A família me acolheu muito bem e me sinto segura”.

Yasmin cursa Administração direto de Nápoles

Quando soube que a Unicap mudou as aulas presenciais para online, ela retomou o curso e passou a assistir às aulas pela Internet. “Minha amiga está fazendo as aulas online e na sexta-feira (20) soube que na Unicap também. Foi a melhor notícia já que eu tinha trancado um semestre e agora vou poder fazer normalmente. A atitude da Unicap de dar o acesso aos alunos, principalmente no meu caso, foi muito importante. A Universidade me deu um superapoio. Todas as vezes que meus pais ligaram para fazer a matrícula, e contaram do meu caso, não tivemos problema. Fizeram tudo com muita facilidade e muito rápido e esta semana já começo minhas aulas. Estou muito satisfeita em como a Católica lidou com meu caso”.

A Universidade está monitorando caso a caso diariamente. É o que explica o coordenador do setor de Mobilidade Estudantil da Unicap, Paulo Maia. “Desde quando começou esse processo todo, entramos logo em contato com os alunos e com alguns pais. A DGE (Diretoria de Gestão Escolar) teve um papel importante também programando e dando prazo limite de até sexta-feira (20) para se matricular de volta. A gente faz um acompanhamento que vai para além do acadêmico, conversando também com os familiares”.

Contato do setor de Intercâmbio: intercambio@unicap.br

NOTA: O edital com o processo seletivo para o semestre 2020.2 chegou a ser publicado na última sexta-feira (20) mas foi cancelado.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.