Mestrado em Indústrias Criativas desenvolve aplicativo de checagem de Fake News

Fenômeno contemporâneo, a difusão de informações falsas tem preocupado as democracias ocidentais. As chamadas fake news entraram na pauta da sociedade, governos e veículos de comunicação a partir da eleição de Donald Trump e estão em eferverscência na corrida presidencial brasileira. Como checar se a notícia é falsa ou verdadeira? A pergunta-problema é o ponto de partida de pesquisa do Mestrado em Indústrias Criativas da Universidade Católica de Pernambuco.

A mestranda e jornalista Alice Souza está desenvolvendo um aplicativo que checa em tempo real se a informação é ou não fake news. OVerific.aí (o ‘ai’ final é um trocadilho com Artifical Intelligence) é parecido com o motor de busca do Google. O usuário coloca o link no buscador e o app faz uma varredura na Internet dando o veredicto. O projeto está em fase de testes na plataforma Android. A orientação é do Prof. Dr. Dario Brito e do coordenador do curso de Jogos Digitais, Prof. Dr. Anthony Lins. Flávio Santos é o designer de interface. O projeto tem ainda como consultores de desenvolvimento o ex-aluno de Ciência da Computação da Unicap André Leitão e o mestre em Ciência da Computação pela UFPE Luiz Felipe Libório.

De acordo com os pesquisadores, a perspectiva é de criar versões para outros sistemas operacionais como IOS , que trabalhem com imagens e até mesmo com elementos emocionais de análise de discurso. Alice conta que começou a amadurecer a ideia durante a disciplina Narrativas Transmidiáticas, ministrada por Dario Brito, a partir de estudos em torno dos hábitos de consumo de notícia.

“Nessa disciplina, a gente começou a discutir sobre como a Internet reorganizou o processo de consumo e produção de informação, de conteúdo de uma maneira geral. A questão de a Internet ter amplificado mais vozes, ter permitido que você reprocesse o conteúdo de uma outra forma e reverbere esse conteúdo com outras informações. Passamos a discutir também como o consumo de notícias vinha mudando também a partir das redes sociais”, contou Alice. “Um dos conceitos trabalhados na disciplina é o de Cultura Participativa, que foi interessante para ela refletir sobre os problemas das notícias falsas”, complementou Dario.

No Mestrado Profissionalizante em Indústrias Criativas da Unicap, as discussões teórico-acadêmicas direcionam os projetos de pesquisa que são voltados para a construção de um produto-solução para problemas do mercado e da sociedade. Além da dissertação, os mestrandos têm a opção de desenvolver protótipos acompanhados de dois artigos científicos. Normalmente, esse direcionamento ocorre durante a disciplina de Metodologia, ministrada pela Profª Drª Aline Grego.

Durante os estudos, Alice percebeu que havia poucas formas de checagem de notícia e que essas maneiras nem sempre acompanhavam o ritmo de propagação da desinformação, já que a validação envolve processos humanos quase artesanais (ligações, pesquisas manuais na Internet, comparações). Ainda de acordo com a mestranda, estudos apontam que as fake news sobre política tendem a ter uma propagação ainda maior e mais rápida do que as notícias falsas de outros temas.

Flávio, Dario, Anthony e Alice

“Pensamos em uma plataforma que conseguisse automatizar parte desse processo de checagem, de verificação de notícia para facilitar tanto para quem está consumindo essa notícia que está chegando via Whatsapp, por exemplo, como até para os próprios profissionais que trabalham com isso e que precisam ver se essa notícia está publicada em outros veículos de comunicação, se preenchem alguns critérios”, detalhou Alice ressaltando que o foco inicial é a checagem de notícia. Os critérios aos quais Alice se refere são os centrados nos fatos e na objetividade jornalística e que estão explicitados em uma das seções do app.

A parte de Inteligência Artificial teve a orientação de Anthony Lins. Ele explica que o algoritmo vai customizar o app à medida em que as pessoas vão usando a ferramenta. “A gente vai guardando essas informações na base de dados. Num segundo momento, vai incorporar um algoritmo de aprendizagem, então em cima de uma base previamente montada o algoritmo vai identificar padrões que podem inferir para futuras notícias automaticamente à medida em que a pessoa interaja e dizer se é falso ou não é”.

Teste – O aplicativo está em fase experimental. Quem desejar enviar links à equipe para verificação pode mandar pelo Whatsapp (81) 99660-7338. Os pesquisadores estão trabalhando com informações ligadas aos candidatos do 2º turno das eleições presidenciais no Brasil. O link para baixar o aplicativo nos celulares com sistema operacional Android é https://play.google.com/store/apps/details?id=br.unicap.mestrado.verifica.ai .

print

Compartilhe:

Deixe um comentário