Lançamento do documentário Vindas e Vidas emociona público no Cinema São Luiz

O lançamento do documentário Vindas e Vidas emocionou o público que lotou o Cinema São Luiz, na noite desta segunda-feira (20). Além da exibição do filme, o evento foi marcado por um debate sobre migração e pela apresentação do acordeonista austríaco Stefan Matl, que compôs e executou a trilha sonora da produção.

Pouco antes da sessão, os gestores das instituições parceiras do projeto deram as boas-vindas em tom de agradecimento. O procurador-chefe do Ministério Público Federal da 5ª Região (PRRF5), Marcelo Alves, destacou que é “uma honra lançar o documentário num cinema que faz parte da história da cidade” e agradeceu às famílias venezuelanas “que enriqueceram demais essa produção institucional e cultural”.

A representante da Cáritas Regional Nordeste 2, Neilda Pereira, chamou a atenção para a importância da discussão do tema. “É fundamental que os governos entendam essa realidade, que pensem em políticas públicas de acolhimento e de permanência da população que vem ao nosso país em busca de condições básicas de vida”.

Já o Reitor da Unicap, Padre Pedro Rubens, relembrou que a parceria com o MPF começou com a realização do documentário sobre o procurador Pedro Jorge e que agora o tema “se trata de uma realidade presente e atual, um problema mundial tão antigo como a humanidade, mas novo enquanto fenômeno global que atinge Pernambuco: a migração. Se antes dizíamos de Pernambuco para o mundo, importa também entender o fluxo do mundo para Pernambuco”.

Ele disse ainda que “este documentário é um registro, um esclarecimento e um convite. Registro de histórias reais de uma travessia, um esclarecimento sobre essa grande questão mundial que bate à nossa porta e um convite a exercitar a acolhida do outro, estrangeiro em situação de vulnerabilidade, aqui e agora”.

A equipe que produziu o filme foi apresentada por uma das diretoras técnicas, a jornalista Ana Cláudia Dolores. Também atuaram na direação Cláudia Holder, Jaqueline Maia e Lícia Magna. Holder e Dolores também assinam o roteiro junto com Nildo Ferreira, que dirigiu a fotografia. A edição foi de Luca Pacheco.

Vindas e Vidas vai ser exibido em várias instituições públicas interessadas em fomentar o debate. A produção do filme está elaborando a programação das sessões para os próximos meses em datas a serem definidas.

Sinopse – O documentário relata o drama dos migrantes a partir da história de quatro famílias venezuelanas que deixaram o seu país por conta da crise econômica e humanitária e entraram no Brasil pela fronteira com Roraima. Três das famílias entrevistadas chegaram a Pernambuco por meio do Programa de Interiorização Voluntária (PANA), que faz parte da Operação Acolhida, organizada, em 2018, para receber os migrantes que chegam ao país diariamente. Segundo a Plataforma de Coordenação para Refugiados e Migrantes da Venezuela (R4V), até novembro de 2019, o Brasil era o sexto destino mais procurado pelos venezuelanos em busca de acolhimento, atrás de Colômbia, Peru, Chile, Equador e EUA, contabilizando a entrada de 224 mil migrantes.

O foco do documentário é explicar o que é ser migrante e refugiado, independentemente da nacionalidade, e quais os desafios do acolhimento e da integração dessas pessoas em seu local de destino, tanto para elas quanto para os que as recebem. A partir da narrativa dos personagens e das autoridades ouvidas, é possível desmistificar alguns preconceitos, como o de que os refugiados são migrantes econômicos ou que saíram do seu país de origem por opção. Além disso, esclarece que a própria Constituição Federal não estabelece distinção entre brasileiros e estrangeiros residentes no país e que todos devem ter seus direitos fundamentais e humanos garantidos.

Gravado no primeiro semestre de 2019 sem fazer uso do orçamento das instituições responsáveis, o documentário “Vindas e Vidas” contou com o esforço das equipes de comunicação das instituições envolvidas e com o apoio de voluntários.

 

print
Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.