Lançamento de livro marca nova fase do Laclife

O lançamento do livro Clínica Psicológica e Sofrimento Humano: uma perspectiva fenomenológica existencial marca o início de uma nova fase do Laboratório de Clínica Fenomenológica Existencial, que celebra 20 anos de existência. A obra coordenada pela Profª Drª Carmem Lúcia Brito Tavares Barreto tem como organizadoras as pesquisadoras Danielle de Fátima da Cunha Leite e Ellen Fernanda Gomes da Silva.

Ana Lúcia Francisco

A publicação lançada pela Editora CRV tem dez capítulos com textos produzidos pela própria Carmem e por ex-alunas e ex-alunos do Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica da Católica que desenvolveram pesquisas no Laclife. Todos atuais mestres e doutores. “O ponto de partida foram as teses e dissertações, mas as reflexões são atuais. Tem um caráter inovador. O que eu pedi a eles foi, a partir do que vocês fizeram, quais os desdobramentos dessa pesquisa no momento atual”, explicou a coordenadora do Laclife e também de Pesquisa da Unicap.

O lançamento aconteceu no anfiteatro do bloco G4 e reuniu autores e seus convidados. Na abertura do evento, Carmem relembrou a origem do PPGPC que começou em 1998 com o laboratório e, um ano depois, consolidou o mestrado. Há dez anos foi implantado o doutorado. “Vocês imaginem como estou me sentindo hoje, muito feliz porque a possibilidade de reconstruir uma história nessa instituição que vem desde a especialização, a criação do laboratório, a criação de uma linha de pesquisa e a produção dessa linha de pesquisa dentro do laboratório. Concluímos uma etapa e iniciamos outra. Isso significa uma renovação. A minha história está aqui”, disse Carmem ao falar da relação afetiva com o livro.

Esse reconhecimento pelo trabalho da professora Carmem se fez presente também entre os pesquisadores que participaram da obra. “Esse grupo de pesquisa tem uma pensamento bem específico, muito complexo, que vai muito além de um pensamento tradicional dentro da clínica. Carmem foi a origem, a raiz através de toda uma formação teórica de mestrado, de doutorado, de graduação, de grupos de estudo, de pesquisa. Ela é um ícone no Brasil inteiro”, disse Ana Santana, uma das pesquisadoras com texto publicado no livro.

A apresentação do livro ficou a cargo da Profª Drª Ana Lúcia Francisco, que assinou o prefácio. “Espero que o trabalho que hoje apresentamos também seja significativo para outros pesquisadores e alunos em formação. Representa um esforço coletivo para pensar as ressonâncias da Fenomenologia Existencial ao modo de Heidegger, para a Clínica Psicológica, articulando possibilidades para modalidades de prática e de pesquisa na saúde e educação”, diz o trecho final do texto de abertura.

 

print
Compartilhe:

Deixe um comentário