Jornal do Vaticano cita pesquisadores da Unicap como referências em diálogo inter-religioso

O jornal oficial do Vaticano, L`osservatore Romano, repercutiu um artigo sobre a importância da tolerância no diálogo inter-religioso e ecumênico publicado pelo Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife, sediado na Universidade Católica de Pernambuco. O texto, assinado por Riccardo Burigana, menciona os valores defendidos por Dom Helder Camara e enfatiza a contribuição dos projetos de pesquisa e iniciativas públicas que fomentam o diálogo entre religiões e culturas.

“Assim, foi definida uma cultura de diálogo que se opunha à onda de conservadorismo político e cultural subjacente a essa intolerância, tão presente na sociedade brasileira contemporânea, devido também à ação e posições hostis dos fundamentalismos religiosos e políticos contra o ecumenismo, dos quais é dada uma leitura distante da oferecida pelo magistério da Igreja Católica, conforme formulado no Concílio Vaticano II”, relata um trecho do artigo.

Entre as fontes da publicação estão os professores do Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da

Gilbraz

Unicap, Gilbraz Aragão e Luiz Carlos Luz Marques. De acordo com o L`osservatore Romano, o respeito à diversidade e o método ecumênico são apontados por Gilbraz como caminhos para o diálogo “com os religiões afro-brasileiras e com o islã, por superar muitos preconceitos”, diz outro trecho do artigo ao se referir ao próximo evento apoiado pelo Observatório, previsto para março deste ano.

O periódico do Vaticano também menciona a conferência internacional que está sendo planejada pelo Observatório, que vai acontecer em abril de 2020 na Unicap. O III Seminário Espiritualidades Contemporâneas, Pluralidade Religiosa e Diálogo busca aprofundar especialmente os Desafios dos Fundamentalismos.

“A conferência foi projetada para promover uma contextualização da religiosidade “sectária e reacionária” gerada pelo fundamentalismo, a fim de identificar caminhos teológicos abertos à pluralidade de tradições religiosas presentes no Brasil e, assim, remover a intolerância e a discriminação”, diz o texto.

Luiz Carlos Luz Marques

O jornal traz ainda uma declaração do professor Luiz Carlos, autor de inúmeros estudos sobre o bispo brasileiro. “A memória de Dom Hélder, promotor da Conferência Episcopal da América Latina e testemunha corajosa da recepção do Vaticano II, constitui um caminho privilegiado para a redescoberta da riqueza espiritual com a qual ler a natureza e a história através dos olhos dos outros”.

“Para nós esse reconhecimento do jornal do Papa Francisco é muito animador para essa caminhada de promoção do respeito à diversidade religiosa e de diálogo entre convicções espirituais, que, o nosso Observatório vem promovendo na Unicap há quinze anos. Enquanto a intolerância cultural e religiosa cresce no país, estamos somando com o Papa na promoção de uma cultura de paz e cuidado com a nossa Casa Comum”, reflete Gilbraz, que é o coordenador do Observatório.

“Esse debate nos faz refletir o quanto a sociedade é intolerante com a crença alheia. O Observatório das Religiões realmente merece essa visibilidade. O Observatório tem provocado iniciativas fantásticas como o Fórum Inter-religioso”, pontua a Pró-reitora da Pesquisa e Pós-graduação da Unicap, Profª Drª Valdenice José Raimundo.

Para o Reitor da Unicap, Prof. Dr. Padre Pedro Rubens, “uma universidade católica confirma sua identidade nas fronteiras do diálogo com a sociedade, com as culturas e com as religiões. Para contribuir na construção de uma sociedade sustentável, defender uma cultura de paz e promover a tolerância religiosa, a Unicap aprofunda os temas mais candentes para ajudar na formação das pessoas e buscar alternativas”.

Clique aqui e leia a íntegra do artigo em italiano.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.