Boletim Unicap

Exibição do filme Sal da Terra marca O Dia da Árvore

Nesta quinta-feira (22) foi celebrado na nossa Universidade o Dia da Árvore. O evento foi organizado pela FASA e, no seu quarto ano, contou com uma programação mais ampla.

O dia começou com um curso de hortas e seguiu com uma oficina de chás. No período da noite, foi realizada uma sessão de cinema no auditório Dom Helder Camara.  O filme exibido, na verdade, foi um documentário chamado Sal da Terra, que fala sobre a vida de Sebastião Salgado, fotógrafo que registrou várias injustiças sociais no Brasil e no mundo.

Letícia Melo, aluna de Jornalismo, esteve presente na exibição do filme. Para ela, o Dia da Árvore deveria ser lembrado todo dia. “A importância do Dia da Árvore é lembrarmos, não só neste dia, que ser verde é muito mais do que ter um discurso, é preciso que as práticas façam valer as palavras. Precisamos preservar. Precisamos cuidar da natureza. Isso é importante na medida em que o termo sustentabilidade se tornou comum e perdeu força ultimamente, já que, ao virar um atributo de marca, foi buscado sem cuidado. O Dia da Árvore nos lembra que somos parte integrante da natureza. Atitudes como manter uma árvore na natureza e apoiar a extração de frutos de forma sustentável podem ser vistas como garantia de renda para diversas famílias e, também, como uma contribuição com o planeta”.

Segundo Izabel Oliveira, gerente da FASA, a ideia de celebrar essa data é de fazer as pessoas se sensibilizarem e refletirem. “Temos essa data como uma dádiva da natureza. No momento em que vivemos, com o contexto de desmatamento, Amazônia, mata atlântica, comemorar esse dia é uma reflexão. Por isso, fizemos esses cursos sobre a natureza, cuidado com as plantas, para trazer qualidade de vida para nossa casa”.

O dia também ficou marcado pela distribuição de 100 mudas de plantas para o público, ação que já é tradição desde a primeira celebração.

 

print
Compartilhe:

Deixe uma resposta