Ex-aluna de Direito que recebeu diploma em Braille assume coordenação na Secretaria de Direitos Humanos na Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes

Com informações da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Jaboatão

A ex-aluna de Direito Marília Lordleem de Mendonça, que recebeu da Unicap o primeiro diploma em braille concedido por uma IES em Pernambuco mês passado, assumiu a Coordenação do Segmento da Pessoa com Deficiência da Secretaria Executiva de Direitos Humanos da Prefeitura de Jaboatão. Este é o primeiro emprego de Marília após a formatura.

Fotos: Matheus Britto

Ao fazer o convite, o prefeito Anderson Ferreira disse que Marília de Mendonça é um exemplo de perseverança. “Marília já venceu vários obstáculos, provando toda sua capacidade. E agora, chega para dar uma grande contribuição a nossa gestão. Nos últimos dois anos, criamos diversas oportunidades de inclusão, com a perspectiva de garantir o empoderamento de pessoas com deficiência. Nossa convicção é de que não existe barreira que impeça alguém de alcançar objetivos”, ressaltou.

Marília de Mendonça não escondeu a empolgação como seu primeiro emprego, principalmente por ser numa área com a qual se identifica. “É um novo desafio. Já atuei nas áreas de direitos humanos, com crianças e adolescentes, e com a saúde. Agora, na Prefeitura do Jaboatão, vou ter a oportunidade de trabalhar para garantir que as políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência avancem ainda mais”, assegurou a coordenadora.

Diploma – Em janeiro, Marília recebeu das mãos da funcionária da Diretoria de Gestão Escola (DGE), Taciana Barbosa Farias, o diploma elaborado em parceria com o Instituto dos Cegos. “Um momento importante porque eu vou saber o que está escrito no diploma. Estou muito feliz pela iniciativa”, disse a então concluinte de Direito que estava sentada na primeira fila do Teatro Guararapes ao lado do pai, o administrador de empresas Artur José Braga de Mendonça. “É um gesto que sela todo o compromisso que a Universidade teve para com Marília durante a educação dela. É um gesto simbólico, inovador. É o respeito com a pessoa com deficiência visual. Imaginem uma pessoa ter que fazer a áudio descrição do diploma para ela? Agora Marília se apropria do conteúdo do que está escrito ali. Parabéns a Unicap! Estou muito feliz pelo respeito à diferença”.

Eles conheceram o Reitor, por acaso, poucos dias antes de começarem as aulas de Marília. Pai e filha faziam o reconhecimento do campus para que a estudante tivesse mais autonomia. Cinco anos depois, Padre Pedro fez questão de contar essa história e prestar homenagem à concluinte. “Essa aluna se tornou conhecida por suas múltiplas habilidades e sua capacidade de superação e, sobretudo, na maneira e com o sentido que ela faz”, disse Padre Pedro contando que Marília faz shows artísticos e reverte a renda para crianças com Síndrome de Down e para aquelas que sofrem com câncer. “Muito obrigado Marília, por nos fazer entregar o primeiro diploma em Braille de Pernambuco”, disse o Reitor emocionado.

 

 

print
Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.