Ex-aluna de Direito da Unicap passa em primeiro lugar em mestrado em Portugal

A ex-aluna do curso de Direito da Universidade Católica de Pernambuco Marcela Ferraz Macieira foi aprovada em primeiro lugar na seleção do Mestrado em Criminologia na Faculdade de Direito da Universidade do Porto, em Portugal. Ela concorria a uma das oito vagas destinadas a estudantes internacionais. Os critérios da seleção foram coeficiente de rendimento (histórico escolar) da graduação, diploma, carta de motivação (falando do interesse da aluna no programa de mestrado e dos conhecimentos que ela possui em criminologia), currículo vitae, sendo um diferencial o envolvimento com pesquisas, assim como possuir experiência na área de Criminologia.

“Logo nos primeiros períodos do curso de Direito na Unicap me interessei bastante pela área acadêmica, motivo pelo qual me envolvi em projetos de pesquisa e monitorias. Desse modo, após aprovada nas seleções, tive a oportunidade de ser monitora nas disciplinas de Direito Penal I e Direito Processual Penal I, assim como durante três anos fui voluntária no Pibic/Unicap, fazendo também parte do Grupo Asa Branca de Criminologia. No ano passado tive a honra de trabalhar como pesquisadora auxiliar em uma pesquisa desenvolvida pelo Grupo Asa Branca e financiada pelo Conselho Nacional de Justiça, intitulada ‘Entre Práticas Retributivas e Restaurativas: A lei Maria da Penha e os avanços e desafios do Poder Judiciário’”, explica Marcela.

O trabalho de conclusão de curso da ex-aluna foi uma extensão de uma pesquisa desenvolvida no Pibic sobre Justiça Restaurativa. Pelo seu interesse tanto na área de pesquisa como na docência, ao final do curso de Direito não teve dúvidas sobre continuar e aprofundar seus estudos sobre criminologia, área pela qual é apaixonada. Marcela escolheu fazer o mestrado na Universidade do Porto, pois a ementa e as disciplinas como Justiça Reparativa e Vitimologia lhe chamaram muita atenção.

“O sentimento no momento é de muita alegria, e também de muita gratidão, por saber que é uma conquista coletiva, que tiveram tantas mãos por trás de tudo isso. A Universidade Católica me proporcionou experiências enriquecedoras e muito humanas para o meu crescimento pessoal e profissional, e já sinto muita falta dessa minha segunda casa. Tenho plena convicção que essas experiências fizeram um grande diferencial nessa seleção de mestrado, que não só garantiu a minha aprovação, mas a colocação em primeiro lugar. Sou eternamente grata ao Grupo Asa Branca de Criminologia, no qual tive o privilégio de estar ao lado de pessoas muito comprometidas com o que fazem, sou grata especialmente às professoras Marília Montenegro e Fernanda Rosenblatt, que tanto me ensinaram e ensinam todos os dias sobre academia com afeto”, conclui.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.