Empresas parceiras preparam edifício do antigo Liceu para receber as pessoas em situação de rua

A pandemia da Covid-19 tem despertado o sentimento de solidariedade em muita gente e também nas empresas ao redor do mundo. E um exemplo disso vem da comunidade em torno da Unicap. Prestadoras de serviço à Universidade resolveram se tornar parceiras da iniciativa que vai fazer do prédio do antigo Liceu de Artes e Ofícios, na Praça da República, um ponto de apoio para pessoas em situação de vulnerabilidade social. No local, as pessoas em situação de rua vão receber alimentação, tomar banho e lavar suas roupas.

As obras estão a todo vapor. Na última segunda-feira (30) o edifício passou por uma dedetização completa feita pela HN Saúde Ambiental LTDA ME. A equipe formada por dois operadores e dois biólogos percorreu todos os cômodos aplicando produtos químicos e dispositivos de combate às pragas urbanas

“Para nós é muito gratificante estar nessa iniciativa, fazer a nossa parte enquanto empresa e sociedade. Neste momento de crise é preciso ser solidário, ajudar o próximo no dia a dia e principalmente nesta situação”, diz o responsável técnico da HN e biólogo Cláudio Queiroga ao contar que se sensibilizou ao saber do envolvimento da Unicap na campanha em parceria com a ONG Novo Jeito e com a Prefeitura da Cidade do Recife.

Outra empresa que aderiu à iniciativa foi a Habitar Soluções em Engenharia LTDA. A empreiteira fez a manutenção das redes hidráulicas e elétricas do prédio. Uma equipe de dez pessoas se revezou (para evitar aglomerações) para instalar vasos sanitários, torneiras e iluminação, além de ajudar os técnicos da Divisão de Manutenção Predial da Unicap (DMP) na limpeza e pintura da edificação.

“Para nós foi muito importante participar até porque nós já praticamos política de assistência social há algum tempo. Nós fizemos um trabalho parecido na Igreja de Santa Cecília, lá na Rua da Conceição, onde Padre Marcos e Frei Marcos coordenavam a paróquia”, relembra o diretor financeiro e administrativo Eriberto Maciel da Silva.

Ainda de acordo com ele, em pouco menos de dois dias de trabalho, o prédio do antigo Liceu já estava preparado para receber as instalações necessárias ao acolhimento das pessoas em situação de vulnerabilidade social.

 

print
Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.