Boletim Unicap

Coordenador da Astepi tem encontro com presidente do TRE

O coordenador do Núcleo de Prática Jurídica (Astepi) da Universidade Católica de Pernambuco, professor Fernando Lapa, foi recebido na manhã desta quarta-feira (19) pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), desembargador Antônio Carlos Alves da Silva. Estavam presentes também o corregedor regional eleitoral, desembargador Henrique Dias: a diretora-geral do TRE, Isabela Landim; o diretor da Escola  Judiciária Eleitoral, Delmiro Campos; e o assessor de Segurança, coronel Sebastião Gondim.

Na ocasião, ficou acertado o engajamento da Católica no programa “Eleitor do Futuro”, que tem como objetivo principal promover o exercício da cidadania entre crianças e jovens a partir de seu envolvimento responsável com as questões éticas, políticas, sociais e jurídicas do exercício do voto. Serão realizadas palestras na Católica em datas a serem definidas, nas quais os alunos poderão dialogar e tirar dúvidas sobre o processo e a legislação eleitoral.

A cada eleição, está diminuindo o número de jovens entre 16 e 18 anos que optam por tirar seus títulos. Nos últimos quatro pleitos, em Pernambuco, o índice nessa faixa etária, que é contemplada com o voto facultativo, caiu 42%. O problema é ainda maior se considerarmos apenas os jovens de 16 anos, dos quais quase 56% decidiram adiar sua entrada no sistema eleitoral. A tendência se intensificou após os escândalos divulgados em 2012 e a onda de protestos ocorrida em 2013.

Para o presidente do TRE-PE, fazer um trabalho de conscientização para estimular o jovem eleitor é semear a esperança. “Eu me sinto muito realizado como ser humano por compartilhar minha história de vida com todos esses jovens, pois mesmo com dificuldades nunca abandonei a luta e mantive a vontade de vencer e melhorar o meu país”, declarou o presidente.

Na opinião do professor Fernando Lapa, um dos objetivos do engajamento da Católica no programa é despertar o interesse dos alunos do curso de Direito pelo campo profissional do direito eleitoral, ainda pouco explorado. “Queremos mostrar mais essa opção de atividade profissional para os bacharéis em Direito”, ressaltou.

print
Compartilhe:

Deixe uma resposta