Como os jovens consomem notícias?

Por Carol Monteiro – Profª do curso de Jornalismo 

Dez organizações jornalísticas nativas digitais se uniram para criar um canal de informação de qualidade para o público jovem. O Canal Reload foi lançado no último dia 1 de setembro no YouTube (www.youtube.com/canalreload) e no Instagram (@canalreload) e nasceu da necessidade de democratizar e descomplicar a notícia e fazer jornalismo em um formato inovador, como os jovens gostam de consumir: com vídeos, histórias em quadrinhos, gifs animados, poesia slam, e lyric vídeos, a partir de conteúdos produzidor por Marco Zero, ((o))eco, Agência Lupa, Agência Pública, Amazônia Real, Congresso em Foco, Énois, Ponte Jornalismo, Projeto #Colabora e Repórter Brasil.

O Reload é inovador no resultado e no processo de criação, que teve início com a realização de uma grande pesquisa para responder à pergunta: Como os jovens consomem notícias? A partir dos dados coletados nas escutas realizadas com jovens de todo o Brasil, a linguagem do canal foi pensada e os conteúdos construídos coletivamente com a participação ativa de doze jovens de várias regiões do país que atuam na junto com os jornalistas na construção e apresentação dos vídeos.

Nesta quinta, dia 17, a idealizadora do projeto e também diretora da Agência Pública, Natália Viana, o diretor de vídeos do Reload, Hugo Cuccurullo, e os apresentadores Bel Puã e Júnior Silva vão conversar com os alunos dos cursos de Fotografia e Jornalismo da Unicap, a partir das 18h30, no endereço: https://www.youtube.com/fotounicap. A mediação é da professora Carol Monteiro.

Natalia Viana
Natalia Viana é jornalista há 20 anos, diretora e co-fundadora da Agência Pública e Jornalismo Investigativo. É autora e co-autora de quatro livros sobre violações direitos humanos: Plantados no Chão (Conrad, 2007), Jornal Movimento, uma Reportagem (Manifesto, 2010) e Habeas Corpus: Que Se Apresente o Corpo (Secretaria de Direitos Humanos, 2010) e o e-book O Bispo e Seus Tubarões, sobre o impeachment de Fernando Lugo no Paraguai (Agência Pública, 2013). Como repórter e editora, venceu diversos prêmios de jornalismo,  entre eles o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos (2005/2016), o prêmio Comunique-se (2016/2017), o Prêmio Trofeu Mulher Imprensa (2011/2013) e o prêmio Gabriel García Márquez (2016). Em 2016, foi a jornalista brasileira mais premiada. Em 2019, sua série Efeito Colateral, sobre civis mortos pelo Exército, foi finalista do prêmio Shining Light Award, da Rede Global de Jornalistas Investigativos. Em 2018, foi reconhecida como empreendedora social da rede Ashoka e passou a integrar o Conselho Reitor da Fundação Gabriel García Márquez. Escreve colunas de opinião para o site El Diario, na Espanha.

Hugo Cuccurullo
Diretor e produtor de vídeos. Há 30 anos no mercado audiovisual com passagem pela TV Cultura, TVA e Gazeta. Sócio-diretor da Daesquina Produções com atuação principalmente no mercado de vídeos corporativos. Atualmente diretor de vídeos do Canal Reload.

 

Bell Puã
Poeta, cantora, compositora, atriz e mestra em História pela UFPE. Integra o Coletivo Afronte e a Coletiva Slam das Minas PE.

 

 

 

Junior Silva
Professor de Educação Física, ator, fotógrafo, grafiteiro e comunicador periférico da Frente Favela Brasil e Agência de Notícias das Favelas.

print
Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.