Centro de Teologia e Ciências Humanas presta homenagem a Padre Jaime

A confraternização de professores e funcionários do Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH) teve um gostinho especial de despedida no fim da tarde desta quarta-feira (12). O Padre Jacques Trudel, carinhosamente chamado de Padre Jaime, está se despedindo das salas de aula. Foram 43 anos formando gerações e gerações. As últimas aulas foram dadas no mês de junho mas ele ministrou um curso de extensão neste semestre.

Padre Jaime parte para um novo desafio. Depois de passar o Carnaval no Recife, o jesuíta embarca para Fortaleza, onde vai colaborar com a Paróquia Cristo Rei, administrada pela Companhia de Jesus. “É uma paróquia extremamente viva com capacidade para reunir 800 pessoas. São quatro missas aos domingos, uma para as crianças pela manhã, uma de adultos com 500 pessoas pela tarde e todos os dias têm duas horas de confissões. É uma paróquia centralizada na família”.

Padre Jaime disse que vai continuar com vínculo com a Unicap e que poderá desenvolver atividades ligadas ao recém-criado Instituto de Liturgia. “Minha maior preocupação é o calor de Fortaleza, dizem que é mais quente que aqui”, brincou o canadense. “Estou deixando a Unicap sem deixar”.

Padre Jaime chegou à capital pernambucana no final de 1973. No ano seguinte ensinou no Instituto Teológico do Recife (Iter) e em 1975 se tornou docente da Unicap. Nessa época ele era o único doutor em Liturgia no Brasil. No último dia 8 de dezembro, ele comemorou 53 anos de ordenação. “Nesta mesma data o Papa Paulo VI encerrava o Concílio Vaticano II e isso marcou muito meus estudos em Bruxelas (1967 e 1968) e em Roma (1968-1972)”.

Padre Jaime deu uma contribuição histórica e teológica à Liturgia em Pernambuco. Ele passou 31 anos na Paróquia da Mustardinha, bairro pobre da Zona Oeste do Recife, onde inovou o ritual das missas utilizando elementos da cultura daquela comunidade. “A despedida nunca é fácil, você está acostumado, conhece todo mundo aqui. A ligação com famílias amigas…domingo passado eu celebrei os 40 anos de casamento de um casal que eu acompanhei ao longo desses anos”, relembrou emocionado. “Eu poderia voltar para o Canadá, mas lá não tem coisas que eu poderia fazer pastoralmente como posso fazer em Fortaleza”. O Jesuíta esteve à frente da Divisão de Ação Pastoral da Unicap durante anos e também atuou como Ouvidor da Universidade.

“O Padre Jaime se confunde com o CTCH e com a Teologia. Por isso, este ano a nossa confraternização se reveste de um elemento a mais. Numa conversa com a secretaria, assessoria e funcionários identificamos que seria significativo homenagear o professor Padre Jaime e celebrarmos em conjunto”, disse o diretor do CTCH, Prof. Dr. Danilo Vaz.

O coordenador do curso de Teologia, Prof. Dr. Sérgio Sezino Douets, destacou a contribuição de Jacques Trudel como professor e padre ao longo de mais de meio século na área da Liturgia. “É impossível pensar o curso de Teologia da Católica sem Jaime. Se existe hoje o que existe é impensável sem o pioneirismo de Jaime. O primeiro curso de Teologia para Leigos, o primeiro curso de Teologia autorizado pelo MEC, tudo passou por Jaime. Ele se tornou, sem querer, o grande patriarca da Teologia. A gente só tem a agradecer a Deus a a presença dele aqui entre nós. É um homem de integridade ética invejável, com uma grande capacidade de resiliência, com respeito à pessoa humana e um grande amor e respeito à Igreja. Temos infinitos motivos para agradecer o legado de Jaime, o seu testemunho e essa amizade que ele construiu com o nosso Centro e com o nosso curso que no fundo é filho dele. Muito obrigado”.

Os alunos formados em Teologia na Unicap também fizeram questão de homenagear o professor ao escolher o nome da turma como Padre Jacques Trudel. A placa com a foto dos concluintes fixada no segundo andar do bloco B traz elementos da Liturgia defendida por ele ao se utilizar de símbolos presentes na Capela da Unicap.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.