Católica vai oferecer Especialização em Gestão de Preservação do Patrimônio Histórico

O 1º Curso de Especialização em Gestão de Preservação do Patrimônio e Inovação em Pesquisa Histórica da Universidade Católica de Pernambuco terá as inscrições abertas no dia 3 de fevereiro. O resultado da seleção sairá no dia 5 do mesmo mês. A Pós-Graduação dispõe de 30 vagas e é voltada aos profissionais das áreas de história, museologia, biblioteconomia, arquivologia, turismo, urbanismo, dentre outras. Os interessados devem se inscrever no site www.unicap.br/pos.

A especialização visa qualificar e habilitar profissionais para atuarem na gestão da preservação patrimonial e pesquisa nos campos da história, em arquivos, museus, bibliotecas, institutos históricos, instituições públicas e privadas.

As matrículas deverão ser feitas no período de 6 de fevereiro a 6 de março. As aulas, que serão ministradas aos sábados nos turnos da manhã e tarde, terão início no dia 15 de março.

Para a matrícula, são necessários os seguintes documentos: o currículo vitae, cópia do histórico escolar da graduação, cópias autenticadas do diploma de graduação, da identidade e CPF, cópia do comprovante de residência e fotografia 3×4.

Segundo o Coordenador do Mestrado em História da Unicap, Prof Dr. Tiago Cesar, os conteúdos teóricos trabalhados na especialização são as bases para se pensar na prática de ações empreendedoras. Ele disse que o caráter inovador do curso abordará também a criação de empresas especializadas na produção de produtos audiovisuais, consultoria nas áreas de patrimônio e história, edição de livros em quadrinhos didáticos e paradidáticos, dentre outros.

Ainda segundo o professor Tiago Cesar, há pouca oferta de especialização em história e patrimônio. De acordo com ele, uma pesquisa feita pelo corpo docente do curso trouxe dados que apontam uma carência de profissionais formados com esse perfil no mercado.

De acordo com uma pesquisa iniciada em 2006 pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), existem no Brasil mais de três mil instituições museológicas. Ainda segundo o instituto, 67,5% dos museus no país funcionam como espaços voltados à história. Em Pernambuco, existem cerca de 145 bibliotecas públicas e, no Recife, 31 unidades,. Esses dados estão no Sistema Nacional de Bibliotecas Publicas (SNBP).

O corpo docente é formado por cientistas da informação, historiadores, museólogos, design e fotógrafo. Outras informações nesse link.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.