Católica tem primeira defesa de dissertação em Libras

Mirella Correia e Sá Cavalcanti defendeu, na manhã da quarta-feira (4/09), sua dissertação de mestrado no Programa de Pós-graduação em Direito (PPGD) da Unicap, fazendo uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A defesa contou com a participação dos tradutores de Libras Débora Pereira e Fábio Celestino.

Sua pesquisa tem como tema “Tutela dos Direitos Fundamentais das Pessoas Surdas nos Estados da Federação Brasileira: uma análise política legislativa no âmbito subnacional”, e foi orientada pelo Prof. Dr. Marcelo Labanca, coordenador do PPGD Unicap.

A banca avaliadora foi formada pelo orientador, Prof. Dr. Marcelo Labanca, pela Prof. Dra. Carolina Ferraz (membro interno) e pelo Prof. Dr. Breno Baía Magalhães, da Universidade Federal do Pará. Na plateia estavam familiares, amigos e colegas do curso, ouvintes e surdos.

Em sua defesa, Mirella Cavalcanti, que é surda, destacou uma situação muito comum vivida pelas pessoas com surdez. Nas consultas médicas, em geral, o médico não sabe Libras e nem há disponível, no serviço, tradutores para intermediar a comunicação entre paciente e o profissional de saúde. Nesses casos, a pessoa surda não consegue relatar seus sintomas e necessidades, por exemplo.

Após as arguições, os membros da banca se reuniram para avaliar e dar o resultado. Mirella Cavalcanti, que é também ex-aluna da Graduação em Direito da Católica, foi aprovada como Mestre em Direito. Com a divulgação do resultado, a emoção tomou conta de todos. Acompanhe a galeria de fotos.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.