Boletim Unicap

Alunos da Católica conquistam 1° lugar em evento internacional de tecnologia

Dois alunos da Universidade Católica de Pernambuco representaram o Brasil na Feira Internacional Teccien, realizada semana passada na capital paraguaia Assunção. Jeovani Cipriano, do 1º período do curso de Jornalismo, e Ingrid Iolanda, do 1º período de Psicologia,  fazem parte da equipe que criou um aplicativo contra as arboviroses quando ainda eram estudantes da rede pública estadual.

O aplicativo conta com um sistema de rastreamento dos focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor dessas doenças. A plataforma usa um GPS incorporado à plataforma. Os dados das denúncias são repassados às secretarias de Saúde dos municípios para que o problema seja solucionado em até cinco dias úteis. O aplicativo roda nos sistemas operacionais Android e IOS.

O trabalho deles ficou em primeiro lugar entre os 120 selecionados do evento. O resultado trouxe mais um compromisso internacional para a equipe. Eles vão representar o país no Fórum Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mérida, no México, ano que vem. “O meu sentimento é de dever cumprido. Passamos mais de seis meses nos preparando para essa feira internacional e conquistamos o primeiro lugar depois de tanto esforço”, ressalta Jeovani.

Sentimento de alegria também compartilhado por Ingrid. “Depois de anos de dedicação construindo esse belo projeto, estamos colhendo os frutos e isso é gratificante”.

O aplicativo desenvolvido pelos estudantes chamou a atenção das autoridades paraguaias. Representantes do Ministério da Saúde daquele país foram a feira para conhecer melhor a plataforma digital. “Os mesmos ficaram encantados com a iniciativa e informaram que o país tem interesse em utilizar o aplicativo pernambucano”, disse Jeovani.

 

Reconhecimento no Brasil – A iniciativa de Jeovani e seus colegas foi reconhecida pelos governos municipal, estadual e federal. No mês de janeiro, o grupo foi convidado para participar de uma audiência no Ministério da Saúde, em Brasília. “Iniciativas como essa contribuem para destacar o quanto somos responsáveis pelo combate ao mosquito. O aplicativo se destaca como uma ferramenta de suma importância por ser elemento de divulgação e levantamentos de dados”, ressaltou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em carta enviada ao estudante.

O grupo foi convidado para participar de uma feira que vai reunir projetos de todo o Brasil que se destacaram na luta contra o Aedes. O evento irá ocorrer em meados de 2018 no Ministério da Saúde em Brasília.

print

Compartilhe:

Deixe uma resposta