Alunas se dedicam ao voluntariado em tempos de pandemia

Por José Neto – aluno de Jornalismo

Em tempos de pandemia, quando o mundo busca o maior isolamento social como forma de evitar a proliferação do coronavírus, a solidariedade se torna ainda mais indispensável por parte da sociedade. O programa social VOU #todospelarua – Voluntariado Universitário da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) – está mobilizando dezenas de voluntários para auxiliar pessoas em situação de rua. Essa mobilização acontece no prédio do antigo Liceu de Artes e Ofício, que pertence à Unicap, localizado em frente ao Teatro de Santa Isabel, no Centro do Recife.

O trabalho realizado pelo programa de voluntariado, que é formado por alunos, funcionários e professores da Universidade, oferece a essas pessoas em vulnerabilidade social a oportunidade de manter a higiene pessoal tão importante nesse momento. Tomar banho, lavar roupas, receber doações de roupas e materiais de higiene, além de cortes de cabelo, são alguns dos serviços oferecidos pelo mutirão. 

As alunas da Unicap Alana Larissa e Caroline Dias fazem parte desse voluntariado e estão encantadas com o programa. Alana, de 24 anos, é aluna do segundo período do curso de Enfermagem. Com tempo livre nessa pandemia, ela decidiu que poderia usar esse tempo para dar sua contribuição à sociedade, e acredita no trabalho voluntário como uma via de mão dupla. “Os moradores de rua recebem ajuda e nós recebemos gratidão”, afirma Alana. A voluntária ainda declara a sua satisfação: “Mesmo com todo o caos no mundo, me sinto muito feliz em poder ajudar o próximo”.

Assim como Caroline, 38, que é enfermeira e estudante do nono período de Psicologia e que teve várias experiências com trabalho voluntário ao longo da vida, teve a sua visão e a percepção ampliadas durante o curso. “Fui informada que na Unicap havia várias atividades voluntárias e fiquei sabendo do VOU. A experiência do VOU, apesar de todo isolamento está sendo incrível! Pois nos momentos de crise e angústias, podemos perceber experiências especiais. Contribuir agora é uma oportunidade única”.

O aprendizado que fortalece os que estão se solidarizando também ameniza um pouco o sofrimento e revigora a esperança das pessoas que precisam de ajuda. Como confirma Caroline: “Aprendi que apesar de todas as adversidades nos tornamos melhores quando somos melhores para os outros”. E como reitera Alana: “Aprendi que todos precisam ser lembrados. Há muitas pessoas que se sentem invisíveis estando em situação de rua. Nesse projeto eles voltam a ter uma identidade, se sentem especiais e acolhidos. Isso é essencial”. 

Os voluntários são escalados sempre em dias alternados, para manter o máximo de isolamento e recebem todo o suporte com os equipamentos de proteção individuais, como toucas, máscaras e luvas, além de alimentação. Quem quiser participar e se inscrever no programa, basta acessar o link http://www.unicap.br/vou/index.php/todospelarua/.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.