Egressas da Católica recebem prêmio Cristina Tavares de Jornalismo

As egressas do curso de Jornalismo da Unicap Jéssica Barbosa, Luisa Farias Silva, Roberta Salles e Isabely Albuquerque conquistaram o Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo na categoria Bacharéis/Estudantes de Jornalismo. Realizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Pernambuco (Sinjope) e pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo nasceu em 1993 e se constitui num dos mais importantes e tradicionais do Brasil. Este ano contou com o patrocínio da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). A cerimônia de premiação foi realizada no dia 5 de novembro, no Cabanga.

A ex-aluna Jéssica Barbosa venceu na categoria Radiojornalismo com seu projeto de conclusão de curso “Foi de Amor”, com a orientação da Profª. Andréa Trigueiro.

“Ganhar o Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo é a realização de um sonho. Desde que conheci o prêmio, quando me mudei para o Recife em 2014, sempre pensei em me inscrever para tentar concorrer em alguma categoria, mas nunca imaginei que poderia vencer em alguma delas. Minha felicidade é ainda maior pelo prêmio ter vindo através de um trabalho tão delicado, fruto de muito esforço e dedicação. É uma sensação de dever cumprido”, comentou Jéssica.

As ex-alunas Luisa Farias Silva, Roberta Salles e Isabely Albuquerque conquistaram o primeiro lugar na categoria Videojornalismo, com o documentário “Mulheres Indígenas”, projeto de conclusão de curso que realizaram sob a orientação do Prof. Cláudio Bezerra.

“Nosso trabalho documenta mulheres, uma minoria, dentro de outra minoria, povos indígenas. Nosso desejo foi dar voz exclusivamente para essas mulheres falarem sobre vida, religiosidade, força e saúde. E a premiação aconteceu dois dias depois de uma unidade de saúde e uma escola no território Pankararu serem atacados. Precisamos dar voz a essas pessoas, fazer o grito delas ecoarem. O nosso trabalho foi para isso, e o Cristina Tavares foi mais um meio/canal para esse grito. Muito grata pelo reconhecimento”, comentaram as alunas sobre a premiação.

O prêmio homenageia a combativa jornalista e ex-deputada federal por Pernambuco Maria Cristina de Lima Tavares Correia, nascida em 10 de junho de 1934, na cidade de Garanhuns, que exerceu três mandatos na Câmara dos Deputados. Cristina Tavares atuou na Assembléia Nacional Constituinte e era incansável defensora de bandeiras como democratização da comunicação, liberdade de imprensa, emancipação política das mulheres, os interesses da população do Estado, justiça social e o desenvolvimento econômico. Em sua trajetória, elaborou 139 projetos, fez 334 discursos e publicou oito livros, um deles relatando a sua luta contra o câncer de mama que a levaria à morte em 23/02/1992.

print

Compartilhe:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.